Mundo dos Animais > Cães > Artigo: Lily e Maddison: A Separação da Dupla Inseparável

Lily e Maddison: A Separação da Dupla Inseparável

No passado mês de Outubro, apresentamos aqui a história da Lily e da Maddison, uma dupla inseparável mas cujo destino tinha outras ideias. A Lily teve problemas de adaptação e o stress levou-a a atacar a sua amiga Maddison, tornando a reconciliação entre ambas impossível. Seguiram caminhos diferentes, depois de 6 anos de companheirismo.

Voltando um pouco atrás para quem ainda não conhecia a história, a Lily teve um problema quando era nova que obrigou a remover ambos os olhos e Maddison, era a sua companheira para todo o lado, que a guiava e orientava.

Com seis e sete anos de idade, respetivamente, a chamada dupla inseparável ficou sem casa em Julho, pois os seus donos até então deixaram de ter condições para cuidar de dois cães deste porte, tendo sido então acolhidas pela Dogs Trust até ser encontrado um novo dono que se comprometesse a levar os dois animais.

O desenrolar do caso não foi, porém, o mais desejado e a dupla inseparável, separou-se, ao que tudo indica de forma definitiva.

A dupla Lily e Maddison separou-se

Depois de muitas chamadas e visitas por parte de pessoas interessadas em acolher os dois cães, foi encontrado o lar ideal para a Lily e a Maddison recomeçarem as suas vidas junto de novos donos. No dia 29 de Outubro, mudaram-se para a nova casa.

No entanto e apesar de todos os esforços, quer por parte do staff da Dogs Trust como dos novos donos, para que a adaptação fosse a mais suave possível, a experiência de adaptação à nova casa foi bastante negativa. A alteração de ambiente e de rotina fez com que a Lily se sentisse inadaptada logo no primeiro dia e a sua relação com a Maddison alterou-se. A Lily desenvolveu um comportamento agressivo para com a sua até então guia inseparável e, num dado momento, atacou-a. Assustada, a Maddison ficou com medo de voltar a estar próxima da Lily e a co-habitação dos dois cães tornou-se impossível.

Destroçada, a nova família contactou a Dogs Trust relatando o sucedido. O staff da Dogs Trust sugeriu que ambas voltassem ao centro para que a equipa de treino e comportamento pudesse avaliar o caso e reconciliar a Lily e a Maddison.

Reconciliação Impossível

Do dia 30 de Outubro até 17 de Novembro, foram feitas diversas tentativas para reconciliar os dois animais, mas a natureza do seu relacionamento parecia ter-se alterado radicalmente desde que se moveram do centro para a nova casa.

Segundo Lynn Barber, responsável pelo treino canino na Dogs Trust, “a reação agressiva da Lily contra a Maddison no novo lar, foi quase de certeza provocada pelo facto da Lily ser cega, o que significa que a sua adaptação e reação a uma casa totalmente nova é diferente da que teria um cão sem problemas de visão. A Lily viveu com a Maddison durante seis anos num ambiente onde se sentia confortável. A mudança para o centro não tinha afetado a Lily pois era um ambiente limitado e de fácil adaptação, por isso, a relação entre ambas não foi alterada no centro de acolhimento.”

A situação era completamente diferente na nova casa: “Infelizmente para a Lily, mudar-se para um novo lar provou ser extremamente stressante, ao tentar adaptar-se a um novo ambiente, encontrar o seu espaço e construir uma relação nova com os seus donos ao mesmo tempo que mantinha a amizade com a Maddison. Este stress foi o responsável pela reação agressiva. Infelizmente alguns confrontos no mundo canino são tão angustiantes que se torna quase impossível perdoarem-se.”

A reabilitação desta relação especial que ambas partilhavam falhou totalmente e a Dogs Trust decidiu, ainda que com relutância, que a Lily e a Maddison seguiriam caminhos diferentes daí em diante. No dia 17 de Novembro deu-se a separação definitiva e nem a Lily nem a Maddison, demonstraram sinais de ansiedade ou angústia após a separação.

Os Novos Caminhos para Ambas

A Maddison voltou para a família que tinha acolhido ambas no dia 30 de Outubro e onde tinha ocorrido o incidente. A família tinha deixado claro que ficaria com uma delas e, tendo em conta a reação da Lily e o facto de existirem mais cães na residência, tornou-se claro que não seria seguro para a Lily ser ela a acolhida. Não seria seguro para a própria Lily, para os outros cães ou para os donos.

Já a Maddison sempre se mostrou tranquila em relação aos outros animais, pelo que se adequava perfeitamente nesta nova casa.

No que diz respeito à Lily, continua no centro da Dogs Trust. Hoje, dia 13 de Dezembro, a Lily foi marcada como “reservada” por um novo dono que foi cuidadosamente selecionado, tendo em conta as necessidades especiais que ela já tinha, com a cegueira, e as que agora apresenta, pois necessita de muita atenção e afeição que substitua os vários anos de companheirismo que mantinha com a Maddison.

A Dogs Trust planeia divulgar mais notícias perto do ano novo, altura em que já haverá a confirmação sobre a adoção e a adaptação da Lily a mais um novo ambiente e novos donos. Esperemos que desta vez corra bem!

Mais informação: Dogs Trust – Blog

Tópicos: Animais de Estimação, Cães, Histórias de Cães

Gostou deste artigo?

Encontre-nos no Facebook ou no Twitter e junte-se à conversa!

Receba mais conteúdos por email

Assine a Newsletter e receba os principais conteúdos no seu email.

Assinar Newsletter »

Leia também:

Leia mais sobre cães »
Ir para o topo