Mundo dos Animais > Gatos > Artigo: Gato Persa: Características e Cuidados

Gato Persa: Características e Cuidados

O pêlo longo e o nariz achatado são as características mais distintas dos gatos persas

Foto: Helmi Flick

O gato persa, característico pela sua pelagem muito comprida e pelo nariz achatado, é provavelmente o gato mais famoso do mundo.

A raça de gatos a que atualmente chamamos de gato persa, tem a sua origem em gatos vindos da Pérsia (actual Irão) cruzados com gatos oriundos da Turquia. Em 1871, na Grã-Bretanha, foram expostos os primeiros espécimes. Depois, através de criação selectiva (escolha dos melhores exemplares da raça e cruzamentos entre os mesmos) a pelagem foi apurada e foram criados os vários padrões e cores de gatos persas aceites pelas principais organizações felinas.

O persa é um gato ideal para quem vive num apartamento. Adapta-se perfeitamente à vida doméstica e aos espaços pequenos. Mia pouco e quando o faz, é de modo discreto. A vida de um gato persa deverá ser calma e não gostam sequer muito de brincar: o seu passatempo favorito é dormir e levar festas do dono.

A nível de comportamento, os gatos persas são tranquilos, calmos, sedentários, pacíficos, meigos e nunca agressivos. São extremamente dedicados ao dono, dão-se bem com crianças, cães e outros gatos. Adaptam-se à solidão e não gostam de grande confusão.

Quando procurar um gato persa, além das características psicológicas, deverá ter em atenção as características físicas:

Um gato persa adulto deverá pesar entre três quilos e meio e sete quilos, ter orelhas pequenas, muito afastadas e com a ponta arredondada, a cabeça deverá ser grande e redonda, o nariz muito curto e o maxilar inferior forte. Os olhos devem ser redondos, de cor intensa e brilhante. O corpo deve ser curto e forte, com um esqueleto pesado e músculos sólidos, tal como as patas: curtas e fortes. A cauda deve ser curta e bem proporcionada em relação ao corpo. O pêlo deve ser longo, suave e sedoso.

Devido ao facto de ser muito comprida, a pelagem dos gatos persas é muito delicada. Possui pêlo e sub-pêlo longo (dez a vinte centímetros de comprimento), denso e sedoso, que deve ser muito bem escovado, diariamente, com um pente de dentes largos. Se for necessário, utilize um pouco de pó de talco (inodoro) para desembaraçar melhor o pêlo. Os nós que não conseguir desfazer com o pente devem ser cortados com uma tesoura, de modo a não evoluírem para novelos que teriam de ser removidos por um profissional.

Para que o seu gato considere a sua escovagem um prazer, deve habituá-lo desde cedo à escovagem diária, começando apenas pelas zonas onde a escovagem lhe dá maior prazer (pescoço e cabeça) e simulando uma brincadeira.

Os persas são gatos tranquilos e meigos, dando-se bem com pessoas e animais

Foto: Helmi Flick

A mudança de pêlo dos persas ocorre na Primavera e Verão, altura em que a eliminação do pêlo morto através da escovagem e do banho é ainda mais importante.

O banho deverá ser dado com um produto adequado ao seu tipo de pêlo e, em média, uma vez por mês, apesar de poder ser mais frequente na época da mudança do pêlo.

É imprescindível uma secagem perfeita após o banho. Após enxugar com uma toalha, utilize um secador de cabelo ou um aquecedor, o mais silencioso possível e sem uma temperatura exageradamente alta, de modo a não assustar nem queimar o gato.

Os olhos dos persas, devido ao formato especial do nariz, são propensos a lacrimejar frequentemente. Assim, devem ser limpos uma a duas vezes por dia, com um lenço de papel suave ou um cotonete, de modo a que o pêlo não fique amarelado nessa zona.

Por ser uma raça manipulada desde a sua origem, os gatos persas têm uma saúde frágil e apresentam problemas de saúde característicos, como doenças renais, testículos ocultos, gastroentrites e conjuntivites. O acompanhamento de um médico veterinário e a realização de check-ups regulares, são essenciais para que o peludinho tenha uma ótima saúde.

Os persas são gatos de maturidade tardia, atingem a puberdade cerca dos doze meses e são adultos aos dois anos. São gatos de difícil reprodução, com baixo número de crias por ninhada e com um parto difícil.

Assim, quando procurar um gato persa, tenha a certeza de que o vai adquirir num bom criador. Devido à difícil reprodução e aos elevados custos na manutenção de exemplares saudáveis, a adoção de persas não é frequente. Muito raramente aparece um, normalmente idoso, cujos donos faleceram e não tem para onde ir.

Procure comprar o gato persa num bom criador

Foto: flickr.com/photos/catherinecaf/

De modo a garantir que compra o seu gato persa num criador de confiança, existe uma série de perguntas que deverá fazer:

  1. Posso ver a mãe? (deverá ser sempre possível);
  2. Onde vivem os gatinhos? (prefira gatinhos criados em casa aos que estão no gatil, por estarem mais habituados a contactar com pessoas e à actividade normal de uma casa);
  3. Já foram vistos pelo veterinário? (as crias deverão estar vacinadas antes de serem vendidas e os pais deverão ter sido examinados antes do acasalamento);
  4. Quando posso levá-lo para casa? (entre as 8 e as 11 semanas. Antes disso é muito cedo pois necessitam do contacto com a mãe e os irmãos).

Se o criador falar abertamente consigo e se disponibilizar a mostrar o registo dos gatinhos e dos pais, ficará a conhecer todo o historial da família. Evite escolher gatos cujos pais sejam parentes (irmãos, pai e filha ou mãe e filho) pois a possibilidade de anomalias genéticas e da presença das doenças acima mencionadas é mais elevada.

Evite também comprar o seu persa num criador que tenha várias raças para vender. Um bom criador dedica-se apenas à criação de gatinhos da raça pela qual se apaixonou e demonstra bem a sua paixão fazendo-lhe, provavelmente, algumas perguntas sobre como tratará do gatinho que lhe irá vender.

Na escolha do seu novo companheiro, procure bem, não se precipite e tenha em conta que um preço um pouco mais elevado, costuma significar maior qualidade e compensar futuramente.

Tópicos: Animais de Estimação, Artigos em Destaque, Gatos, Raças de Gatos

Gostou deste artigo?

Encontre-nos no Facebook ou no Twitter e junte-se à conversa!

Receba mais conteúdos por email

Assine a Newsletter e receba os principais conteúdos no seu email.

Assinar Newsletter »

Mais Sobre Gatos

Ver tudo sobre gatos »
Ir para o topo