Elisa Pereira, Tomás e o Poder das Crianças Contra o Abandono de Animais

Tomás vai ao canil, de Elisa Pereira

A autora do livro “Tomás vai ao canil”, Elisa Pereira, esteve à conversa com o Mundo dos Animais para um balanço de uma iniciativa de sensibilização que já leva dois anos. O sonho, esse, garante a escritora, continua…

Num país onde o abandono de animais ainda é um tema muito presente e que faz encher associações e canis, o sonho de sensibilizar para esta temática desenvolve-se em muitas pessoas. Em 2011 Elisa sonhou, escreveu e de 2012 em diante concretizou, partindo numa demanda contra o abandono, começando nos mais novos.

Foi durante a noite que surgiu a ideia, contou Elisa Pereira, em entrevista ao Mundo dos Animais, sob a forma de duas frases sonantes: “Tomás tenta que tu és capaz”, “Tomás olha que isso não se faz!”. Assim começou a aventura de escrever quatro livros do Tomás. “O Tomás é um menino que usa calções camuflados (em Homenagem ao meu pai que toda a vida foi militar). Nos livros o pai do Tomás é Bombeiro e a sua mãe é professora”, descreve.

Em 2012 surgiu publicado o primeiro livro: “Tomás vai ao Canil” pela Chiado Editora. Em conjunto com o propósito de sensibilizar para a temática do abandono dos animais, as vendas do livro revertem em parte para a União Zoófila.

E em 2014, praticamente dois anos depois, qual o balanço? Elisa diz ser positivo, mas demonstra a vontade de fazer “muito mais”.

A intenção é ajudar os animais e toda a ajuda é pouca.

Tomás vai ao canil, de Elisa Pereira“Temos sido muito acarinhados pelas crianças e estamos muito gratos pelos bens que as famílias entregam para o “Tomás” poder ajudar os animais”. Tomás está entre as aspas e não é por acaso. Aspas porque a personagem tem vida para além das páginas do livro. É uma mascote que vai às escolas dar a conhecer esta problemática e sensibilizar os mais pequenos. De escola em escola também se fazem recolhas de donativos que chegam depois a várias associações de ajuda a animais. “A intenção é ajudar os animais e toda a ajuda é pouca”, salienta.

Com um discurso que revela vontade de virar do avesso os números do abandono em Portugal, Elisa refere que, apesar de as vendas não estarem a ser como imaginava, não vai desistir. “A mascote deu muito trabalho a fazer e é gratificante ver os sorrisos das crianças quando tiram uma foto com o Tomás”, afirma a escritora. “Mais gratificante ainda é ouvir histórias de alguém que foi a um canil, ver as crianças a ajudar os animais e ouvir uma criança repetir a frase “Tenta que tu és capaz””.

No que toca à sensibilização Elisa Pereira não tem dúvidas: “Acredito muito no poder das crianças. Se há alguém que pode levar os pais a um canil, é a criança. Se há alguém que pode mudar o mundo, é a criança”.

Brevemente será editado o segundo livro “Tomás vai à Quinta Pedagógica”. Quanto a outros projetos a autora está a estabelecer parcerias para colocar nas escolas contentores de recolha de alimentos para animais e pretende levar a cena uma peça de teatro que escreveu.

No futuro, um outro sonho do “Tomás” é ter uma quinta pedagógica, diz Elisa Pereira. Pretende-se criar “um espaço lúdico e cultural com atividades para a comunidade escolar e familiar”.

Página no Facebook: O Sonho do Tomás

Tópicos: Entrevistas