Modalidades Equestres: Equitação de Trabalho

Modalidades Equestres: Equitação de Trabalho

Modalidades Equestres:

A equitação de trabalho é uma modalidade que se baseia na equitação tradicional de cada país. Nesta modalidade tenta-se preservar as tradições, principalmente no que toca ao tipo de trajes e arreios utilizados.

Esta modalidade foi criada de modo a poder simular situações reais e vulgares no dia a dia no trabalho de campo.

Como modalidade equestre, a equitação de trabalho foi criada pelos Italianos, sendo por isso de esperar que o primeiro campeonato europeu se realizasse precisamente em Itália, o que aconteceu no ano de 1996. Desde essa altura a modalidade tem vindo a desenvolver-se de uma forma muito positiva.

Em 1997 realizou-se o segundo campeonato europeu de equitação de trabalho. Além da participação dos países fundadores (Itália com os maremenhos, França com os cavaleiros camargueses e Espanha com os cavaleiros da doma vaqueira) houve pela primeira vez a participação de cavaleiros portugueses.

Uma prova de equitação de trabalho tem três etapas:

Começa por uma prova de ensino, onde o cavaleiro tem que executar determinados exercícios, num rectângulo de 20 por 40 metros, sendo esses exercícios avaliados por um colectivo de júris, tal como acontece numa vulgar prova de ensino. Aqui avalia-se o trabalho do cavalo no plano, a harmonia do conjunto, o nível de equilíbrio do cavalo e a monte do cavaleiro.

Segue-se a prova de maneabilidade. É uma prova onde o cavaleiro tem que transpor uma série de obstáculos que simulam aqueles que poderiam ser encontrados num normal dia de trabalho no campo. Desde saltar um fardo de palha, entrar num pequeno cercado, tocar o sino e sair a recuar, agarrar numa vara, trespassar e agarrar três argolas com a vara e deixar a mesma dentro de um bidão, ladear ao longo de uma vara, etc. Nesta etapa é julgada a confiança e a naturalidade com que os obstáculos são transpostos.

A velocidade é a terceira etapa da prova. Faz-se um percurso igual ao da maneabilidade, mas desta vez avalia-se a velocidade em vez da confiança. É uma etapa entusiasmante onde os cavaleiros dão o seu melhor.

A ultima etapa chama-se a prova da vaca. É uma etapa obrigatoriamente disputada por equipas. O objectivo é retirar uma bezerra de uma manada, conduzi-la para um local previamente definido e deixar as restantes no local inicial.

Existem vários escalões para os participantes:

Cavaleiros:

  • Consagrados – cavaleiros com mais de 19 anos e que participem há mais de um ano com o mesmo cavalo;
  • Juvenis (sub 16) – cavaleiros com menos de 16 anos;
  • Juniores (sub 20) – cavaleiros com menos de 20 anos.

Cavalos:

  • Debutantes – cavalos que estejam a participar pelo primeiro ano neste tipo de prova.

Cavalos e cavaleiros Masters:

  • Cavalos de grande nível de ensino e cavaleiros com a idade mínima de 20 anos.

Este artigo foi publicado na Revista nº4 do Mundo dos Animais, em Dezembro de 2007, com o título “Modalidades Equestres – Equitação de Trabalho”.

 

Tópicos: Cavalos, Animais de Quinta, Artigos em Destaque