Ninho Sugere Cuidados Parentais nos Dinossauros

Ninho de dinossauros

Ninho de Protoceratops
Fotografia: Dr. Kh. Tsogtbaatar

Foi recentemente encontrado um ninho de Protoceratops, contendo 15 dinossauros com menos de um ano de idade, o que sugere que os dinossauros cuidavam das suas crias durante um período alargado.

O ninho, com mais de 70 milhões de anos de idade, contém os fósseis de 15 crias de Protoceratops, 10 das quais com o esqueleto completo, uma descoberta rara e que sugere um cuidado parental alargado.

Os juvenis tinham pouco menos de um ano de idade, demonstrando características típicas de “bebé” como focinhos curtos, olhos desproporcionalmente grandes e ausências das características de Protoceratops adultos, como os chifres proeminentes.

A presença de todos estes jovens bem como da própria estrutura do ninho sugere que os cuidados parentais estavam presentes. O facto de haverem 15 crias, um número alto, sugere igualmente que a taxa de mortalidade dos bebés era alta, resultando não apenas de animais predadores mas também de um ambiente agreste.

“Grandes ninhadas eram provavelmente uma resposta para assegurar a sobrevivência da espécie” referiu o investigador David Fastovsky, autor do estudo. “Naquele tempo, a Mongólia era o habitat de uma grande variedade de dinossauros terópodes, alguns dos quais se alimentavam de dinossauros bebés como estes” concluiu.

O perigo mais óbvio seria um dinossauro bem conhecido, o Velociraptor, um caçador noturno, pelo que ataques destes predadores aos ninhos de Protoceratops durante a noite seriam comuns.

Tópicos: Dinossauros, Animais Pré-Históricos