Monstro Marinho Mais Antigo da Antártida

Plesiossauro

Ilustração: Orlando Grillo e Maurilio S. Oliviera

Os fósseis de um plesiossauro com 85 milhões de anos foram encontrados numa expedição à Antártida, revelando que a presença destes “monstros marinhos” no Polo Sul é cerca de 15 milhões de anos anterior ao que se pensava.

“Os fragmentos que encontramos não pertencem a nenhum grupo registado no continente anteriormente, o que indica uma diversidade de plesiossauros na Antártida maior da que era anteriormente pensada” afirmou o líder da equipa Alexander Kellner, do Museu Nacional do Brasil.

Este novo plesiossauro media cerca de 7 metros de comprimento, mas os fragmentos não estão completos o suficiente para ser possível identificar a espécie.

Os plesiossauros dominaram os oceanos do nosso planeta desde há 205 milhões de anos até há 65 milhões de anos, quando foram extintos juntamente com os dinossauros na extinção do Cretáceo.

Apesar da diversidade de espécies, habitats e dimensões, os plesiossauros tinham como característica comum as cabeças relativamente pequenas, pescoço comprido e corpos grandes.

As duas toneladas e meia de rochas recolhidas na Antártida pelos investigadores, junto das quais vieram os fragmentos fósseis deste plesiossauros, revelaram outros fósseis de animais invertebrados e plantas, incluindo fragmentos de árvores da idade dos dinossauros, indicativos de que existiam florestas na Antártida naquele tempo.

“Acreditamos que os animais que aí viveram nesse período tinham um ambiente muito diferente do atual, um ambiente temperado” concluiu Kellner.

Tópicos: Animais Pré-Históricos