Olhos Avançados Há 500 Milhões de Anos

Olhos pré-históricos

Fotografia: John Paterson (esquerda) e Peter Hudson (direita)

Serem encontrados olhos pré-históricos é já de si um motivo para escrever uma notícia. Mas encontrar olhos surpreendentemente avançados – e mesmo comparáveis com alguns insectos actuais – com 515 milhões de anos, é algo fora do normal.

Foi o que aconteceu com este fóssil, descoberto na Austrália.

Ao contrário dos olhos humanos, compostos por uma lente, os olhos dos artrópodes, como os insectos e os crustáceos, possuem centenas e por vezes milhares de lentes separadas.

Michael Lee, um biólogo evolucionário da Universidade de Adelaide, Austrália, explicou:

Estes animais vêm o mundo como uma série de pontos. Cada ponto é gerado por uma lente do olho, pelo que quanto maior for a quantidade de lentes, maior detalhe é possível observar.

Olhos pré-históricos

Fotografia: Michael Lee

No fundo, é como se estivéssemos a falar dos megapixeis das câmaras digitais.

E este artrópode pré-histórico possuía cerca de 3 mil lentes, pelo que teria uma visão bastante nítida e avançada, embora não seja possível descobrir se via o mundo ás cores, como acontece actualmente com as abelhas ou as libélulas.

Trilobites

Fotografia: Diego Garcia-Bellido

A quem pertenceram estes olhos, é que não se sabe. Junto aos mesmos estavam alguns fósseis de trilobites, animais que viveram na mesma época conhecida como período Cambriano, um período marcado por uma explosão de biodiversidade com a evolução dos primeiros animais pré-históricos.

As trilobites tinham cerca de 100 lentes em cada olho, o que significa que este animal desconhecido, teria uma visão cerca de 30 vezes superior à das trilobites.

Uma vez que são os predadores que costumam ter uma visão mais apurada, os cientistas especulam que estes olhos pertenciam, assim, a um predador.

Mais informação (em inglês): Prehistoric Eyes Found – National Geographic

Tópicos: Animais Pré-Históricos