Criação de Periquitos

Criação de Aves: PeriquitosDe algum modo os criadores de aves ou de outros animais são de um modo geral discriminados, por experiência própria sei que há muitos activistas que não gostam que usemos animais para exploração e lucro, mas nós criadores gostamos de aves, tentamos ao máximo que qualquer casal reprodutor ou cria tenham as melhores condições de vida, claro que também sabemos que não é a mesma coisa que estarem livres na Natureza.

É muito importante que se mantenham criadores de aves pois, se pensarmos bem, existem dezenas senão centenas de animais em vias de extinção e se por algum motivo acelerar a extinção de uma espécie de ave, esta existirá em cativeiro para reprodução e repovoamento do local da extinção.

Um criador como eu tem uma sensação de grande felicidade quando vemos num dos ninhos aves recém nascidas. Essa sensação torna o nosso trabalho recompensado.

Sou um criador com 17 anos que tem um sonho; sonho com um dia poder construir um park de reprodução e reabilitação de aves, em vias de extinção, doentes, abandonadas, etc. …

Sou criador federado na Associação Amiaves de Vale Figueira, Stam nº CZ37, crio Canários de cor vermelhos, hibridação de Canária (vermelha e amarela) com Pintassilgo, Roseicollers, Caturras, Periquitos australianos, Pardais de java, Rolas Diamante e Diamantes Mandarim. Vou aumentando o plantel de criações assim que o orçamento for dando.

Vou começar por vos falar do Periquito, fazer uma breve descrição ao Periquito australiano ou Periquito comum, Melopsittacus undulatus que pertence há família dos Psitacideos ou mais conhecidos por aves de bico curvo.

Esta ave em estado natural é verde, existem mais cores mas são fruto do trabalho de criadores que fizeram mutações das várias cores existentes. É uma ave pequena que vai dos 15 aos 20 centímetros de envergadura, sendo os maiores já considerados outra mutação que é o Periquito Inglês; tem uma esperança de vida entre os 10 e os 15 anos, a sua alimentação é essencialmente sementes que se compram numa loja da especialidade mas podemos e devemos completa-la com verduras como chicória e espinafres, e fruta como bananas e laranjas, e pontualmente maçã mas sem a parte do caroço pois é nocivo para a pequena ave; algumas vitaminas que completam a alimentação, e um pouco de casca de ostra ou osso de choco para dar cálcio e manter o bico saudável.

No caso do alojamento de um só ave, uma gaiola com 70 x 40 x 40 centímetros chega perfeitamente. Se quisermos criar um casal esta gaiola não será o mais indicado, pois é pequena e apertada. Eu opto por criar em viveiro comunitário, é mais natural.

Cada fêmea põe até 6 ovos e choca durante 18 a 22 dias. Para quem está a iniciar não deve manusear os ovos ou ir muitas vezes aos ninhos. Deixem acontecer naturalmente e nunca deixem acabar a comida e a água para umas boas criações.

Tópicos: Aves Exóticas, Aves, Animais Exóticos, Animais de Estimação