Ensinar o seu Cão a Fazer Necessidades no Lugar Certo

Ensinar o cão a fazer as necessidades no sítio desejado

Fotografia original: Pet Care Rx

Uma das primeiras coisas que é preciso perceber para conseguir sucesso nesta tarefa, é que o animal não tem a mesma visão das coisas que nós.

Para os cães, por exemplo, um tapete é um excelente local para fazer suas necessidades.

Por isso, para conseguir que o seu cão faça as suas necessidades no local que deseja, é preciso usar a “lógica canina” para ter sucesso. Embora não seja um problema de fácil solução, com paciência e muita atenção acabamos por conseguir que o nosso amigo e companheiro do dia a dia faça o que tem a fazer no sítio certo.

Como corrigir este comportamento

Ensinar o cão a fazer as necessidades no sítio desejado

Fotografia: Citizen Canine

1. Nunca esfregue o focinho do cão nos dejectos feitos no local errado

Se isso resolvesse o problema, então seria bastante fácil, bastaria fazer isso algumas vezes e o assunto que nos trás aqui já se encontrava resolvido!

Infelizmente, o problema não se resolve assim, e a tendência do animal em usar novamente aquele local para aliviar as suas necessidades fisiológicas até irá aumentar. Portanto, não adianta bater nem esfregar o focinho do cachorro, até para evitar que o animal sofra inutilmente, mantendo a relação entre dono e cão a mais saudável possível.

2. Coloque uma substância de odor desagradável no sítio onde ele não deve fazer

O odor das fezes ou urina em determinados locais irá fazer com que o animal volte a defecar ou urinar naquele mesmo local.

Da mesma forma, se encontrar uma substância com odor desagradável no local, o animal irá evita-lo como suposto WC.

Dica: Citronela diluída em água.

3. Escolha o local do WC e coloque fezes e jornal com urina lá

O WC do seu animal deve ser escolhido, se possível, antes dele chegar a sua casa.

Na verdade, este deve ser o primeiro local para se levar o cachorro quando entra pela primeira vez em casa, porque passado algum tempo ele terá que se aliviar por ali, o que já vai criar um bom antecedente.

Esse local deve de estar longe da água e da ração, assim como do ninho. Além disso, o acesso ao WC ( jornal ou caixote com areia ) deve estar sempre livre.

4. Não permita que o animal tenha acesso à toda casa sem a sua presença

Nunca é demais lembrar que existem alturas nas quais a possibilidade de um cachorro fazer suas necessidades é maior, e elas são normalmente após as refeições, depois de se exercitar com brincadeiras e depois de um longo período de sono.

Nessas alturas, leve o cachorro até ao WC, fique com ele por lá e depois de ele fazer a sua “obra de arte”, faça muitas festas e elogios apontando o local.

Entretanto e se o quiser fazer, retire os tapetes dos outros locais até que ele esteja bem educado, isso pode acontecer mais ou menos com cinco meses de vida, nessa altura e dado que já deve ter as vacinas todas em dia, podem começar a levar o animal à rua.

A localização do ninho também ajuda, ele deve ser estrategicamente colocado no local onde o animal não deverá nunca urinar ou defecar, porque por instinto eles evitam fazer as necessidades perto do local onde dormem.

5. Casos excepcionais

Cães do sexo masculino não castrados têm o hábito de marcar território com urina.

Normalmente isso é feito nos postes que encontra ao longo do passeio, mas pode acontecer dentro da sua casa, principalmente se o animal se sentir ameaçado pela presença de outros ou se for desprezado pelos donos.

Nesses casos, a castração é uma indicação útil, além de procurar fazer o cachorro se sentir tranquilo em seu ambiente doméstico.

Coisa semelhante também acontece com fêmeas, que podem, ao se sentir inseguras ou contrariadas, fazer xixi justamente nos locais onde o cheiro dos donos é mais forte, como uma poltrona, por exemplo.

Podem acontecer acidentes quando o animal está com diarreia, por exemplo, ou outra doença que o impeça de controlar sua bexiga ou intestino. Nesses casos, procure um veterinário para resolver o problema de saúde do seu cachorro ou cadela.

Este artigo foi publicado na Revista nº4 do Mundo dos Animais, em Dezembro de 2007, com o título “As Necessidades no Sítio Certo”.

Tópicos: Treino e Manutenção de Cães, Cães, Animais de Estimação, Artigos em Destaque