Fim da Linha para o Rinoceronte de Java

O rinoceronte de java foi dado como extinto no Vietname

Fotografia: WWF

A presença dos rinocerontes-de-java (Rhinoceros sondaicus annamiticus) no Vietname chegou ao fim e já estão dados como extintos. Uma sondagem em 2004 já tinha revelado que existiam apenas dois rinocerontes-de-java vivos e o fim da linha não tardou, depois do último avistamento em 2008.

A análise genética a 22 amostras de fezes encontradas, entre 2009 e 2010, revelaram que pertenciam todas a um mesmo rinoceronte — o último sobrevivente — e que foi encontrado morto pouco depois.

As circunstâncias em que foi encontrado, com uma bala na pata e o chifre removido, sugerem de forma evidente que este último rinoceronte-de-java, tal como muitos outros, foi morto por caçadores furtivos.

“O último rinoceronte-de-java no Vietname está morto”, declarou Tran Thi Minh Hien, diretora da WWF-Vietname.

“É doloroso que apesar do investimento significativo que foi feito na conservação da população de rinocerontes vietnamitas, os esforços tenham falhado em proteger este animal verdadeiramente único. O Vietname perdeu uma parte do seu património natural”.

A Última Esperança

Com a extinção da subespécie R. sondaicus inermis e agora da R. sondaicus annamiticus, resta apenas uma subespécie viva de rinocerontes-de-java, a R. sondaicus sondaicus, que vive na ilha de Java, Indonésia, numa população extremamente frágil de apenas 50 animais.

Os conservacionistas apelam a que sejam feitos esforços mais efetivos na Indonésia, para que os animais não acabem mortos nas mãos dos contrabandistas como aconteceu no Vietname.

Os chifres de rinoceronte são altamente requisitados para a medicina tradicional asiática, onde se acredita que tenham um grande valor medicinal, nutricional e até efeitos afrodisíacos.

Esta procura crescente já levou os fazendeiros africanos a adotarem medidas mais radicais, como cortarem os chifres aos animais para os proteger do interesse dos caçadores furtivos.

Tópicos: Animais Extintos Recentemente, Conservação, Mamíferos, Animais Selvagens