10 Animais Melanisticos (Todos Pretos)

Animais melanisticos

Fotografia original: Wikimedia Commons

Melanismo é o desenvolvimento em excesso de um pigmento de cor escura chamado melanina, ou seja é o oposto do albinismo. Assim, os animais melanisticos são negros, o que muitas vezes os distinguem de outros da mesma espécie como podemos ver nas imagens mais em baixo.

Um desses exemplos é o grande felino a que chamamos de pantera negra. Ao contrário do que por vezes se pensa, a pantera negra não é uma espécie distinta, mas sim o nome popular que se dão aos leopardos e aos jaguares melanisticos (pretos). O mesmo acontece com os gatos pretos das nossas casas.

Tal como acontece com o albinismo, também o melanismo pode afetar de formas diferentes os animais onde o fenómeno ocorre, essencialmente devido à camuflagem que necessita no seu ambiente natural para se proteger de predadores.

Um exemplo clássico disto mesmo e que foi denominado melanismo industrial, ocorreu na traça noturna Biston betularia.

Traça noturna (Biston betularia)

Diferença entre as traças mais claras e mais escuras
Fotografias: Wikimedia Commons

Em Inglaterra, antes da revolução industrial do séc. XIX, os troncos das árvores tinham uma cor pálida e por isso as traças de cor clara adaptaram-se muito bem ao ambiente – a sua cor confundia-se com a dos troncos.

Contudo a poluição crescente provocada pela também crescente industrialização, foi escurecendo gradualmente os troncos até os tornar praticamente negros e o que aconteceu ás traças mais claras? Deixaram de se conseguir camuflar e ficaram à vista dos predadores. Escusado será dizer que o seu número diminuiu drasticamente.

Uma variante da espécie teve contudo um desempenho diferente. Começou a proliferar mais do que nunca. A traça melanistica (preta). Aquilo que era antes uma desvantagem era agora uma grande vantagem, pois eram as únicas que se conseguiam camuflar nos “novos” troncos. Os seus números cresceram.

A situação voltou a inverter-se quando, na década de 1960, surgiram os primeiros grandes esforços para combater a poluição atmosférica. Os troncos voltaram a clarear e as traças mais claras voltaram a ser bem sucedidas no ambiente. Este é um exemplo muito utilizado nas aulas de biologia para explicar a seleção natural.

O melanismo têm também influência no sistema imunitário dos animais. O pigmento negro é um bom protetor de radiação ultravioleta – explicado de uma forma muito simplificada, é como se tivesse um protetor solar permanente a proteger o corpo. Nos felinos, o melanismo também está associado a uma maior resistência a infeções provocadas por vírus.

De seguida deixamos as fotos de alguns animais melanísticos, absolutamente fantásticos, numa seleção feita pelos colegas do Twisted Sifter.

1. Pantera negra

Pantera negra

Fotografia: imgur

2. Cobra rateira negra

3. Veado negro

4. Lobo negro

Lobo negro

Fotografia: imgur

5. Pinguim-rei negro

Pinguim-rei negro

Fotografia: Carl Safina

6. Zebra negra

Zebra negra

Fotografia: imgur

7. Raposa vermelha… negra

Raposa vermelha negra

Fotografia: Debbie

8. Lagartos-de-língua-azul negros

Lagartos-de-língua-azul negros

Fotografia: Blue Tongue Lizard

9. Foca negra

Foca negra

Fotografia: imgur

10. Esquilo negro

Esquilo negro

Fotografia: Wikimedia Commons

Leia também:

Tópicos: Fotos de Animais Selvagens, Animais Selvagens, Fotografia Animal, Artigos em Destaque