Imagens da Semana: 11 – 17 Dezembro 2016

Um macaco resgatado com severos sinais de maus-tratos, os rangers que põem a vida em risco para salvar os animais e a descoberta de uma aranha que parece saída do Harry Potter. Estas e muitas outras histórias nesta edição das imagens da semana.

Macaco-caranguejeiro resgatado

Fotografia: Bali Dog Adoption and Rehabilitation Centre

Um macaco-caranguejeiro (Macaca fascicularis) chamado Almond, ilegalmente mantido como animal de estimação por uma família no Bali, Indonésia, agora resgatado pela organização Bali Dog Adoption and Rehabilitation Centre. Almond apresentava severos sinais de maus-tratos, incluindo um braço, perna e maxilar partidos. Cerca de 3 mil macacos bebés são capturados da natureza na Indonésia anualmente. A maioria é vendida a laboratórios para serem cobaias, outros são vendidos como animais de estimação ou então treinados como “macacos dançarinos”.

Rinoceronte e Ranger

Fotografia: Ami Vitale / via Facebook

Um rinoceronte parece dar um beijo a um ranger, uma das corajosas (e pouco reconhecidas) pessoas que põe literalmente a sua vida em risco para proteger estes e outros animais em vias de extinção. Nos últimos 10 anos, mais de mil rangers perderam a vida, 80% deles assassinados por traficantes. Só para dar exemplos recentes, dos últimos três meses, leia este, este, este e este artigos, da National Geographic e do The Guardian.

Animais de quinta salvos do frio

Fotografia: Farm Sanctuary / via Facebook

Vinte animais de quinta foram encontrados sem comida, água ou abrigo que os protegesse das temperaturas geladas perto de Watkins Glen, Nova Iorque. As equipas do Farm Sanctuary e do Skylands Animal Sanctuary and Rescue juntaram-se para salvar os animais e os transportar para um santuário, onde estão a ser devidamente tratados.

Cágado salvo por cirurgia em 3D

Fotografia: Dr / Sara Sampaio

Um cágado de 23 anos, vítima de atropelamento, foi salvo graças a uma cirurgia onde lhe foi colocado um implante impresso em 3D na carapaça. A fratura da carapaça já apresentava necrose do tecido ósseo, que demoraria um mínimo de dois anos para regenerar o tecido. Graças ao implante, o cágado pôde regressar muito mais rapidamente a uma vida “normal”. O implante será retirado dentro de seis meses a um ano, quando a carapaça já tiver recuperado e estiver rígida o suficiente.

Alce lambe carros no Canadá

Fotografia: Theresa Malan

Um alce aproxima-se de um carro em Alberta, no Canadá, para o lamber. Estranho? Nem por isso. Todos os anos pelo Inverno, os parques montanhosos de Alberta são conhecidos não apenas pelas suas paisagens fantásticas, mas também pelos alces que ficam atentos à estrada, em busca do sal que se acumula no exterior dos automóveis.

Pinguim-de-humboldt a nascer

Pinguim-de-humboldt a nascer

Fotografias: Michael Durham / Oregon Zoo

O momento em que um pinguim-de-humboldt (Spheniscus humboldti) emerge do seu ovo no Oregon Zoo, em Portland, EUA. Os pinguins-de-humboldt são nativos da América do Sul e são considerados vulneráveis pela IUCN. Estima-se que existam entre 3.300 e 12 mil pinguins desta espécie na natureza.

Nova espécie de aranha recebe nome inspirado no Harry Potter

Fotografia: Sumukha J. N.

Uma nova espécie de aranha descoberta no sudoeste da Índia foi batizada com um nome inspirado na série de livros Harry Potter, devido ao seu aspeto semelhante ao Chapéu Seletor (um objeto mágico da série pertencente à personagem Godric Gryffindor). O nome científico da nova aranha ficou então Eriovixia gryffindori. A autora da série, J.K. Rowling, já reagiu à descoberta sentindo-se honrada.

Tubarão-fantasma

Fotografia: Monterey Bay Aquarium Research Institute

Um raro tubarão-fantasma foi filmado pela primeira vez no seu habitat natural, a cerca de dois mil metros de profundidade, onde a luz do Sol já não chega. Também conhecido como quimera-azul-de-nariz-pontiagudo (Hydrolagus trolli), trata-se de uma das espécies de tubarões menos conhecidas. Ainda assim, conhecem-se algumas peculiaridades, como o facto de possuir uma espécie de pénis retrátil na testa.

Tartaruga-asiática-de-três-listas bebé

Fotografia: Chester Zoo

Uma recém-nascida tartaruga-asiática-de-três-listas (Cuora trifasciata), uma das tartarugas mais raras do mundo, nascida no Chester Zoo, no norte de Inglaterra. Nativa do sul da China e norte do Vietname, esta espécie encontra-se classificada como criticamente ameaçada pela IUCN, fazendo também parte das 25 tartarugas e cágados mais ameaçados do mundo desde 2003.

Nova população de macaco-de-nariz-empinado-birmanês

Fotografia: Oryx / via Twitter

Foi descoberta uma nova população de macaco-de-nariz-empinado-birmanês (Rhinopithecus strykeri) na China, com cerca de 70 indivíduos. Esta espécie foi apenas descoberta em 2010, quando caçadores locais, em Myanmar, falaram a um grupo de investigadores de uma espécie de macaco que espirrava quando chovia (devido ao formato das narinas). Contudo as primeiras fotografias destes macacos vivos só viriam a surgir em 2012. Estima-se que existam na totalidade cerca de 400 animais desta espécie, pelo que o seu estatuto é o de criticamente ameaçado.

Parque Nacional da Gorongosa em Moçambique

Fotografia: ANTÓNIO SILVA / LUSA

O Parque Nacional da Gorongosa, em Moçambique, continua a registar uma recuperação da vida selvagem, registando agora 78 mil animais, uma subida considerável em relação aos 70 mil registados em 2014. Este parque, que conta sobretudo com grandes herbívoros como elefantes, búfalos, zebras, gnus ou antílopes, foi praticamente dizimado durante a guerra civil, que em 16 anos (encerrou em 1992) aniquilou 95% dos animais.


No próximo fim-de-semana, 24 e 25 de Dezembro, não haverá nova edição das imagens da semana devido ás comemorações de Natal. Na semana seguinte, teremos uma edição especial “Imagens do Ano 2016“, que como o nome sugere, será uma compilação dos melhores momentos fotográficos deste ano no mundo dos animais.

Votos de um Feliz Natal!

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal