Imagens da Semana: 13 – 19 Junho 2015

Um camaleão bebé que não se apercebeu que estava fora do ovo, um polvo tão adorável que se vai chamar “adorabilis” ou um guaxinim a apanhar boleia nas costas de um jacaré, são alguns dos destaques fotográficos no mundo dos animais esta semana.

Assine a newsletter para não perder estes e outros artigos.

Andorinhas no Museu do Côa

Fotografia: Mário Reis / Via Wilder

Um casal de andorinhas no seu ninho em cima de uma câmara de vigilância, no Museu de Arte e Arqueologia do Côa, em Vila Nova de Foz Côa.

Todos os anos, vários casais de andorinhas voltam aos seus ninhos no edifício do Museu para passar a Primavera, uma agradável e simpática surpresa para os visitantes.

Polvo Adorabilis

Fotografia: MBARI

Um polvo tão fofinho e adorável que os cientistas equacionam batizá-lo oficialmente de “Adorabilis”. Para ser mais preciso, Opisthotheusis adorabilis.

O pequeno polvo cor-de-rosa e olhar de cachorrinho, vive a cerca de 500 metros de profundidade e estende os seus oito tentáculos como se estivesse a abrir um paraquedas, uma vez que tem uma membrana extensa a ligar todos os membros. Veja um vídeo deste pequeno polvo e diga lá se não é tão adorabilis.

Raposa e Richard Bowler

Fotografia: Richard Bowler

Uma raposinha sobe amigavelmente para as costas do seu protetor, o fotógrafo de vida selvagem Richard Bowler, no País de Gales. A imagem foi amplamente difundida através do Twitter com a hashtag #KeepTheBan, que marca a forte oposição de Richard à caça das raposas praticada no país.

Richard Bowler tem a seu cargo três raposas que já não podem ser devolvidas à natureza: duas adultas, Rosie e Fen e ainda a pequena Hetty, na fotografia.

Macaca nigra

Fotografia: Giyarto

Um macaco da espécie Macaca nigra inspeciona cuidadosamente o pêlo do biólogo Colin Stafford, durante a filmagem de um documentário sobre estes macacos em Celebes, na Indonésia.

Você provavelmente recordar-se-á desta espécie de macaco, devido à famosa selfie que deu muita polémica o ano passado entre o fotógrafo e a Wikipédia. Independente de toda a polémica e atenção gerada, a espécie encontra-se infelizmente em perigo critico de extinção.

Cão em perspetiva forçada

Fotografia: Autor desconhecido / via reddit

Um cão fotografado em perspetiva forçada, que o faz parecer gigante entre as duas pessoas que o acompanham.

A perspetiva forçada é uma técnica fotográfica em que se procura uma perspetiva que altere as proporções naturais dos objetos na fotografia, criando uma espécie de ilusão de ótica no observador. É a técnica que se utiliza, por exemplo, quando se fotografa o Sol pousado na nossa mão.

Camaleão apreendido pelas autoridades

Fotografia: Yui Mok / PA

Um camaleão apreendido pelas autoridades numa operação contra o tráfico ilegal de animais.

Mais de 300 espécies de animais e plantas foram apreendidos em portos e aeroportos britânicos. Entre as apreensões encontravam-se 400 tartarugas vivas, peles de tigres, garras de ursos, uma pele completa de um urso polar e até escorpiões em encomendas postais.

Camaleão recém-nascido

Fotografia: Nick Henn, Canvas Chameleons

Um camaleão recém-nascido ainda não se apercebeu que está fora do ovo – e continua enroladinho como quando estava no seu interior.

A fotografia, que nos permite um olhar raro para o desenvolvimento dos camaleões ainda dentro do ovo, foi capturada por Nick Henn, depois de ajudar cuidadosamente o pequeno a sair do ovo. Uma vez que o camaleão não conseguiu sair do ovo, Henn deu uma ajuda com recurso a pinças, com que partiu delicadamente a casca. Na natureza, quando o bebé não consegue partir o ovo sozinho, acaba por morrer.

Este bebé, entretanto despertou e encontra-se bem de saúde.

Pinguim-africano (Spheniscus demersus)

Fotografia: Thomas Peschak, National Geographic

Um pinguim-africano investiga a câmara que o fotografa na ilha Mercúrio, no sul da Namíbia.

O pinguim-africano (Spheniscus demersus) distingue-se por manchas rosadas em cima dos olhos e uma lista negra em volta da barriga branca. Os filhotes têm uma coloração azul-acinzentada.

Raposas-voadoras

Fotografia: Tolga Bat Hospital

Duas raposas-voadoras com entre 5 e 7 semanas de idade, em recuperação no Tolga Bat Hospital em Queensland, Austrália.

Este hospital veterinário cuida particularmente de morcegos órfãos, promovendo também a conservação dos morcegos no país e o restauro dos seus habitats naturais.

Guaxinim em cima de um jacaré

Fotografia: Richard Jones

Um guaxinim a apanhar boleia de um jacaré. Como? Esta fotografia única foi capturada por Richard Jones na Floresta Nacional de Ocala, na Florida, depois do guaxinim se ter assustado e, em fuga, saltado para cima do jacaré.

A raridade do momento levantou inclusive dúvidas sobre a veracidade da fotografia. Em declarações à National Geographic, o biólogo Jason Waller explicou que “quando um guaxinim está assustado perto de água, geralmente corre para a floresta ou sobe a uma árvore” referindo também que os jacarés são ariscos e reagem de forma agressiva quando tocados, o que contrasta com a aparente indiferença do jacaré na fotografia.

Se for verdadeira, como reafirma Richard Jones, é a fotografia de uma vida.

Hipopótamo nas cheias da Geórgia

Fotografia: Beso Gulashvili / AP

Um hipopótamo fugido de um zoo em Tbilisi, na Geórgia, após este ter sido alagado pelas fortes cheias que afetaram a cidade.

Ursos, tigres, lobos e outros animais selvagens fugiram do zoo e vários foram mortos pelas autoridades em vez de sedados para captura. A decisão levantou extensa polémica por ser considerada desnecessária e, sobretudo, pela atitude de alguns agentes que se fotografaram junto dos animais mortos, como se de troféus se tratassem.

Um dos trabalhadores no zoo referiu mesmo que um lobo tinha sido sedado e já se encontrava imobilizado no chão, quando um polícia se aproximou dele e disparou mortalmente.

Hipopótamo-pigmeu

Fotografia: Tracey Nearmy / AAP / PA

Um hipopótamo-pigmeu bebé a mergulhar no zoo de Melbourne, na Austrália.

O hipopótamo-pigmeu (Choeropsis liberiensis ou Hexaprotodon liberiensis) é um pequeno hipopótamo nativo das florestas e pântanos da África Ocidental, principalmente na Libéria e com pequenas populações na Serra Leoa, Guiné e Costa do Marfim. Tem hábitos noturnos.

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal