Imagens da Semana: 15 – 21 Janeiro 2017

As camisolas gigantes para manter os elefantes quentinhos, o cão com a maior cauda do mundo e o encontro com um dos últimos rinocerontes. Conheça estas e muitas outras histórias já de seguida nesta edição das imagens da semana.

Recorde também as melhores imagens de 2016.

Elefantes aconchegados com camisolas gigantes

Elefantes aconchegados com camisolas gigantes

Fotografias: Roger Allen

No Wildlife SOS Elephant Conservation and Care Center, um santuário indiano que ajuda e recupera elefantes, os animais não vão sofrer os efeitos da vaga de frio que se aproxima do país. Residentes locais de grande coração reuniram-se para fazer camisolas gigantes em crochet para manter os elefantes quentinhos e aconchegados. O santuário abriga atualmente 23 elefantes, todos eles resgatados de vidas de exploração e abuso, e que certamente merecem o miminho depois de tudo o que já passaram.

Cão com a cauda mais comprida do mundo

Fotografia: Guinness World Records

Keon, um cão da raça lébrel irlandês, entrou para os recordes do Guinness por ser o cão com a cauda mais longa do mundo. A cauda mede uns impressionantes 76,8 centímetros desde a base até à ponta, não incluindo o pelo. Veja aqui o vídeo da consagração do Keon.

Vombate órfão a dormir ao colo

Fotografia: Amaroo Wildlife Shelter

Um vombate órfão dorme tranquilamente ao colo, depois de ter sido encontrado a ziguezaguear numa estrada. O pequeno foi resgatado pelo Amaroo Wildlife Shelter em Melbourne, na Austrália. Os responsáveis pelo abrigo procuraram a mãe por todo o lado, sem sucesso, pelo que presumem que tenha morrido e que este bebé, assim que deixou de ter leite na bolsa, aventurou-se sozinho à procura de ajuda.

Primatas em vias de extinção

Fotografia: Exotissimo Travel

Um novo relatório publicado na revista Science Advances alerta que cerca de 300 espécies de gorilas, chimpanzés, macacos, lémures e lóris correm o risco de desaparecer caso não sejam tomadas medidas urgentes. A lista de animais ameaçados compreende 60% das espécies de primatas de todo o mundo e inclui casos muito críticos, como o gibão-de-hainan (Nomascus hainanus), do qual só restam 30 animais, ou o orangotango-de-sumatra (Pongo abelii), na foto, que perdeu 60% de habitat entre 1985 e 2007.

Tubarão-zebra reproduziu-se por partenogénese depois de já ter dado à luz através de reprodução sexual

Fotografia: Tourism and Events Queensland

Foi pela primeira vez registado um tubarão que alterou a sua reprodução de sexual para assexual. Trata-se de uma fêmea de tubarão-zebra (Stegostoma fasciatum) que, após três anos sem contacto com outros machos, teve três filhotes. Apesar de não serem os primeiros “nascimentos virgens” registados, é a primeira vez que uma reprodução por partenogénese (sem fecundação do óvulo por parte de um macho) se dá num animal que, anteriormente, já tinha tido outros filhotes através de reprodução sexual (portanto com um macho).

Nova traça nomeada em honra do cabêlo de Donald Trump

Fotografia: Vazrick Nazari / Courtesy of ZooKeys

Uma nova espécie de traça recebeu o seu nome em honra de Donald Trump. Ou do cabelo deste. Neopalpa donaldtrumpi, como foi batizada, é um pequeno inseto descoberto recentemente na Califórnia e em Baja, no México. A justificação para o nome está nas “semelhanças dos cabelos”, mas o motivo é um pouco mais sério. Com a ameaça do novo Presidente dos EUA em extinguir programas de conservação e combate ás alterações climáticas, os investigadores pretendem chamar a atenção sobre a importância de manter estes programas ativos.

Elefante bebé resgatado após ficar preso num charco lamacento

Fotografia: SZtv / Scubazoo

Um elefante bebé foi resgatado após ter ficado com as patas presas no fundo de um charco lamacento, no Bornéu. A equipa do Wildlife Rescue Unit (WRU), após chegar ao local, decidiu esperar para ver se a família do pequeno o viria buscar, pois estar na natureza com a sua família era o melhor que lhe podia acontecer. Infelizmente, após algumas horas sem nenhum elefante aparecer — presume-se que a mãe tenha sido morta — a equipa não teve outra hipótese que não resgatá-lo e transportá-lo para um centro de reabilitação. O elefante bebé encontrava-se severamente desidratado.

Porquinho embrulhado em cobertor

Fotografia: Skylands Animal Sanctuary and Rescue / via Facebook

Porquinho embrulhado em cobertor

Fotografia: Susie Coston

Um porquinho embrulhado num cobertor tem feito as delicias dos internautas e derretido corações um pouco por todo o lado. Este porquinho órfão, batizado de Albert, foi acolhido pelo Skylands Animal Sanctuary and Rescue, em Nova Jersey, EUA. Albert e os irmãos tinham sido comprados por um grupo de jovens para serem assados no espeto, mas o jovem que ficou com Albert mudou de ideias e decidiu não matar o animal, preferindo tentar encontrar um santuário onde ele pudesse ficar bem.

Plano para salvar a vaquita da extinção

Fotografia: NOAA Fisheries

Um novo plano de emergência para tentar salvar a vaquita da extinção foi apresentado pelo International Committee for the Recovery of the Vaquita (CIRVA). O plano consiste em recolocar uma parte da população de vaquitas num santuário temporário, até que seja possível eliminar totalmente a pesca ilegal e as redes que acidentalmente matam estes animais no seu único habitat do planeta, o Golfo da Califórnia, no México. A vaquita é o cetáceo mais pequeno do mundo e um dos mais raros e ameaçados. Existem apenas 60 indivíduos na natureza e o perigo de extinção é crítico.

Elefante atingido por lança, salvo por veterinários

Elefante atingido por lança, salvo por veterinários

Fotografias: The David Sheldrick Wildlife Trust

Um jovem elefante atingido por uma lança, foi socorrido pela equipa de veterinários do David Sheldrick Wildlife Trust, no Quénia. A lança, que tinha penetrado quase um metro no corpo do elefante, foi removida com sucesso e os veterinários acreditam num bom prognóstico. Os elefantes são vítimas da caça furtiva, perda de habitat, conflitos humano-animal (quando se aproximam de populações humanas por exemplo) e das alterações climáticas. Cada animal salvo é importante para a continuidade da espécie.

Branqueamento dos corais

Fotografia: Justin Marshall / University of Queensland

O estado dos corais nos recifes em torno da Lizard Island, na Austrália, em sequência de um branqueamento de corais massivo que ocorreu em Julho do ano passado. O branqueamento de coral é um fenómeno resultado do aumento das temperaturas e que significa, em muitos casos, a morte dos animais, pois a relação simbiótica que mantém com as algas é rompida e o fornecimento de alimento e energia drasticamente reduzido. A morte de um coral pode significar a destruição de um recife e de todo o ecossistema que este suporta, desde diversas espécies de peixes a plantas.

Tubarão-limão libertado de anzol

Tubarão-limão libertado de anzol

Fotografias: Cassie Jensen

Durante um mergulho com tubarões, uma atividade cada vez mais popular, um grupo de mergulhadores encontrou um tubarão-limão com um grande anzol preso na boca. Decididos a ajudar o animal, atraíram o tubarão e removeram cuidadosamente o anzol com as próprias mãos.

Raro veado-das-filipinas bebé

Fotografia: Chester Zoo

Um muito raro veado-das-filipinas (Rusa alfredi) nasceu no Chester Zoo, no norte de Inglaterra. O veado-das-filipinas é um dos mais raros mamíferos do planeta, existindo apenas nas ilhas Negros e Panay das Filipinas, com uma população estimada em 2.500 animais.

Encontro com um dos últimos rinocerontes-brancos-do-norte do mundo

Fotografia: James Suter / via Instagram

O encontro entre um jovem rapaz e um dos três últimos rinocerontes-brancos-do-norte existentes no planeta, um momento de admiração e humildade capturado por James Suter que nos deve inspirar a fazer mais e melhor pelos animais do nosso mundo. Veja aqui o vídeo desta produção que termina com uma mensagem que temos de levar muito a sério: um dia, as nossas crianças podem não conseguir ver rinocerontes na natureza.

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal