Imagens da Semana: 25 Setembro – 1 Outubro 2016

Conheça o “homem dos gatos de Aleppo”, veja como uma idosa doente de Parkinson realizou o desejo de montar uma última vez a cavalo e também o trabalho árduo de duas jovens para salvar o íbis-eremita da extinção. Esperamos que goste desta nova edição das imagens da semana!

Homem dos gatos em Aleppo, Siria

Fotografia: Mohammad Alaa Aljaleel / Facebook

Desde que toda a gente fugiu do país, incluindo os meus próprios amigos, estes gatos passaram a ser os meus amigos. Disse que ficava com eles independentemente do que vier a acontecer.
— Mohammad Alaa Aljaleel, Metro

Mohammad Alaa Aljaleel, também conhecido como “homem dos gatos”, é o herói que salva os gatos de Aleppo, uma cidade em ruínas em plena guerra civil na Síria. Anteriormente eletricista, Mohammad criou um santuário para os gatos em 2011 e desde então tem acolhido os animais que muitos donos deixam para trás quando fogem da guerra.

Ecnomiohyla rabborum

Ecnomiohyla rabborum

Em 2012 escrevemos no Mundo dos Animais sobre o animal mais solitário do mundo, este sapo da espécie Ecnomiohyla rabborum. Toughie, como foi chamado, já na altura era o único exemplar da sua espécie vivo no mundo. A sua morte significaria a extinção da espécie, e foi exatamente o que acabou por acontecer na passada quarta-feira. Tinha pelo menos 12 anos de idade, uma vez que já era adulto quando deu entrada, em 2005, no Atlanta Botanical Garden, EUA, onde viveu até ao seu último dia.

Noga Shanee num mercado ilegal no Peru

Fotografia: Dan Collyns / The Guardian

A ativista Noga Shanee segura ao colo um sagui bebé da espécie Saguinus fuscicollis, enquanto um sagui-leãozinho (Cebuella pygmaea, o menor símio do mundo) se segura no seu ombro. Os dois pequenitos estavam a ser ilegalmente vendidos num mercado em Belén, no Peru.

Protesto contra a caça aos leões

Fotografia: Kim Ludbrook / EPA

Uma ativista entre dois grandes placards de protesto contra a caça aos leões, um dos grandes felinos em maior risco de extinção, no início da 17ª Conferência das Partes (COP) da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies de Fauna e da Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção), em Joanesburgo, África do Sul.

Proteção para os pangolins

Fotografia: Bazuki Muhammad / Reuters

Na mesma conferência, os representantes de mais de 100 países reunidos em Joanesburgo aprovaram a transferência de todas as espécies de pangolins, do Anexo II para o Anexo I da convenção mundial contra o tráfico de espécies, a CITES. Na prática, estas espécies ganham a mais elevada proteção de forma a tentar evitar a sua extinção, eles que são o mamífero mais traficado em todo o mundo.

Girinos de rã

Fotografia: Pradyuman Samant / 2016 Royal Society of Biology Photographer of the Year competition

Esta extraordinária fotografia de girinos de rã, autoria de Pradyuman Samant, venceu o prémio “fotografia do ano” da Royal Society of Biology. O jovem fotógrafo, de apenas 16 anos, apelidou o momento de “The Beginning” (“O Início”) e destacou como todas as formas de vida, independentemente do tamanho que atingem, começam sempre pequenas.

Idosa realiza o seu último desejo de montar a cavalo

Fotografia: BEELDWERK.TV / Facebook)

Nelly Jacobs, uma idosa de 87 anos que sofre da doença de Parkinson, realizou o seu desejo de montar uma última vez a cavalo, depois de uma vida inteira de amor e dedicação a estes animais. Veja aqui o vídeo do fantástico momento, impossível de descrever por palavras.

Orangotango bebé resgatado

Fotografia: International Animal Rescue

Um orangotango-de-bornéu de apenas 18 meses, chamado Didik, submetido a uma cirurgia para retirar uma bala do ombro. O pequeno orangotango, que provavelmente perdeu a mãe para os mesmos caçadores que o balearam, foi encontrado sozinho e subnutrido, estando agora a recuperar nas instalações da International Animal Rescue, em Ketapang, Indonésia. O orangotango-de-bornéu (Pongo pygmaeus) é um animal criticamente ameaçado de extinção (IUCN).

Urso resgatado

Fotografia: Four Paws International

Tomi, um dos três ursos que passaram toda a sua vida presos entre grades na Albânia, agora resgatados pela Four Paws International. Considerados os “ursos mais tristes da Europa“, eram confinados a espaços pequenos e alimentados apenas a pão e cerveja (literalmente). A Albânia tem cerca de 50 ursos nestas condições e a Four Paws International está a reunir esforços para conseguir resgatar todos. Os três ursos resgatados foram recolocados no santuário Prishtina Bear Sanctuary, em Kosovo, onde pela primeira vez usufruem das condições de vida ideais para a sua espécie.

Cães e gatos resgatados de fábrica de filhotes

Fotografia: Meredith Lee / The HSUS

105 cães e ainda vários gatos e até cabras, foram resgatados de mais uma “fábrica de filhotes” na Carolina do Norte, pela HSUS Animal Rescue Team. Os animais viviam ás escuras, sem espaço ou higiene e muitos deles apresentavam problemas de saúde. A maioria dos quase 150 animais eram cães seniores. A Carolina do Norte é particularmente afetada pelo problema das fábricas de filhotes, tendo a HSUS já participado em mais de duas dúzias de resgates naquele estado.

Calau-de-capacete (Rhinoplax vigil)

Fotografia: Doug Janson / Wikimedia Commons

Um calau-de-capacete (Rhinoplax vigil), uma ave que caminha rapidamente para a extinção devido a um problema de caça furtiva até agora pouco conhecido: os seus bicos são traficados no mercado negro como “marfim vermelho”, por preços que podem ser até várias vezes superiores ao do marfim proveniente das presas de elefante.

Tubarão-azul

Fotografia: Saeed Rashid / Caters News Agency

Um fantástico tubarão-azul fotografado nas águas britânicas, perto da costa da Cornualha. Os tubarões-azuis (Prionace glauca) são uma das espécies mais conhecidas de tubarões. Com cerca de três metros de comprimento e capazes de nadar a grande velocidade, são também chamados de “lobos do oceano”, uma vez que caçam agressivamente e em grupo, tal como os verdadeiros lobos.

Cão atropelado aprende a confiar de novo em humanos

Fotografia: Eldad Hagar

Pepe, um cachorrinho abandonado e que foi atropelado, reaprende a confiar em humanos com Myrna, uma das pessoas que o resgatou. Depois do resgate, Pepe foi levado a um veterinário onde recebeu todos os cuidados que necessitava, encontrando-se agora no Hope Ranch Animal Sanctuary, na Califórnia, um abrigo cuja missão é acolher todos os animais que foram maltratados, negligenciados e/ou estão em risco de eutanásia.

Gato salvo do terramoto em Itália

Fotografia: Vigili del Fuoco / Twitter

Por incrível que pareça, este gato foi resgatado com vida dos escombros do terramoto de Amatrice, em Itália, 32 dias depois do desastre. O gato, chamado Rocco, estava preso por baixo de ruínas e sobreviveu quase por milagre. Outro gato, chamado Pietro, já tinha sido resgatado 16 dias após o terramoto. Antes disso, um cão golden retriever chamado Romeo tinha sido encontrado nove dias depois e um gato, chamado Joy, resgatado após cinco dias.

Koala bebé e peluche

Fotografia: Australia Zoo’s Wildlife Hospital / Facebook

Um koala bebé encontra conforto num koala de peluche após ter perdido a mãe num atropelamento. O pequeno está a ser cuidado no Australia Zoo’s Wildlife Hospital, onde os cuidados maternais são, dentro do possível substituídos. O calor corporal da mãe é substituído por mantas e cobertores e o colo / contacto através dos peluches. Além disso, o staff também ajuda o pequeno koala a aprender as noções básicas sociais e de sobrevivência, para que possa mais tarde ser devolvido à natureza.

Golfinho perde a vontade de viver, em Taiji no Japão

Fotografia: Sea Shepherd Conservation Society

Um golfinho “perdeu a vontade de viver”, segundo a Sea Shepherd Conservation Society, após ter sido capturado na caça anual aos golfinhos no Japão. O golfinho foi observado a flutuar de lado, imóvel, chegando mesmo a pensar-se que estaria morto — até se ter mexido para mudar de posição. O animal foi capturado em Taiji mas, em vez de ser sacrificado, foi enviado para cativeiro no Taiji Whale Museum.

Criação de Íbis-eremita (Geronticus eremita)

Fotografia: Esther Horvath / Audubon

Corinna Esterer rodeada de íbis-eremitas, a espécie que, juntamente com Anne-Gabriela Schmalstieg, está a tentar salvar da extinção através da criação em cativeiro (e posterior libertação na natureza). O íbis-eremita (Geronticus eremita) é o íbis mais ameaçado da Europa, tendo sido já extinto na Europa Central há mais de três séculos. Corinna e Anne-Gabriela dedicam seis meses por ano a estas aves, a quem inclusive ensinam a rota de migração sobre os Alpes.

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal