Imagens da Semana: 6 – 12 Junho 2015

Um koala bebé agarrado à mãe durante uma cirurgia, um cão guia que se colocou em frente a um autocarro para salvar a dona e o abrupto declínio de uma das aves mais abundantes do mundo, são alguns dos destaques no mundo dos animais esta semana.

Assine a newsletter para receber as imagens da semana e outros artigos diretamente no seu email.

Koala bebé agarrado à mãe

Fotografias: Australia Zoo Wildlife Hospital

Um koala bebé agarrado à sua mãe enquanto esta era submetida a uma cirurgia no Australia Zoo Wildlife Hospital.

A mãe koala, Lizzy, foi atropelada por um carro numa autoestrada australiana enquanto carregava o seu bebé, Phantom. Lizzy sofreu um traumatismo craniano e colapso pulmonar, pelo que teve de ser operada. A cirurgia, sempre acompanhada pelo bebé, correu bem e a mãe koala encontra-se em recuperação.

Os atropelamentos são um dos muitos perigos que os koalas enfrentam. O Australia Zoo Wildlife Hospital funciona 24/7 e já tratou mais de 58 mil animais até à data. Considere oferecer-lhes uma pequena ajuda nesta página.

Cão salvou dona invisual

O cão guia Figo, atropelado por um autocarro escolar ao tentar proteger a sua dona invisual, Audrey Stone, em Nova Iorque.

Os dois estavam a atravessar a estrada quando o autocarro se aproximou e, segundo as testemunhas no local, o cão meteu-se à frente do autocarro para evitar que atingisse a dona. Os dois acabaram por ficar feridos, mas sem gravidade. O acidente encontra-se em investigação.

Cordeirinho e gato

Fotografia: Edgar’s Mission

O cordeirinho Friday (Sexta-feira, em português) com o seu amigo felino no santuário Edgar’s Mission.

O pequeno Friday foi encontrado junto da sua mãe falecida, cheio de frio, desidratado e por sua conta com apenas poucos dias de vida. Encontra-se em recuperação no Edgar’s Mission (santuário sobre o qual já falamos aqui e aqui) e tudo está a correr bem com o pequeno. Bem merece.

Pudu bebé

Fotografia: Wildlife Conservation Society

Um minúsculo pudu bebé nascido no Queens Zoo em Nova Iorque.

O pudu é o veado mais pequeno do mundo. Em adultos não ultrapassam os 85 centímetros de comprimento e 32 a 44 centímetros de altura. São conhecidas duas espécies, o pudu-do-norte (Pudu mephistophiles) com habitat na Colômbia, Equador e Peru; e o pudu-do-sul (Pudu puda, por vezes escrito erradamente como Pudu pudu) com habitat desde o sul do Chile até ao sudoeste da Argentina.

Ambas as espécies estão em perigo de extinção.

Escrevedeira-aureolada (Emberiza aureola)

Fotografia: Huang Qiusheng / BirdLife International / AFP / Getty Images

Mais de 1.600 escrevedeiras-aureoladas foram resgatadas de uma armadilha na província de Guangdong, na China.

A escrevedeira-aureolada (Emberiza aureola) está a preocupar os investigadores e conservacionistas devido ao seu rápido declínio, provocado principalmente pela caça excessiva na China. Outrora uma ave muito abundante, o seu estatuto de conservação foi-se agravando desde pouco preocupante (até 2004), quase ameaçado (2004), vulnerável (2008) e em perigo (2013).

O abrupto declínio de uma ave tão abundante faz lembrar o que aconteceu ao pombo-passageiro, cuja extinção continua a ser caso de estudo.

Águia-rabalva (Haliaeetus albicilla)

Fotografia: Danny Green / REX

Uma águia-rabalva cruza os céus de Flatanger, na Noruega.

A águia-rabalva ou pigargo (Haliaeetus albicilla) é a quarta maior águia do mundo, atingindo os 94 centímetros de comprimento e os 2,45 metros de envergadura de asas (a maior envergadura entre todas as espécies).

Pelophryne albotaeniata

Fotografia: Centre for Sustainability

Um sapo da espécie Pelophryne albotaeniata encontrado em Palawan, uma ilha nas Filipinas.

Uma equipa de cientistas do Centre for Sustainability acabou, quase por acaso, por redescobrir duas espécies de anfíbios que se julgavam extintos há décadas. O sapo em cima já não era visto há 40 anos e o outro anfíbio, uma cecília da espécie Caudacaecilia weberi, tinha a última observação registada há 50 anos.

Golfinhos e surfistas

Fotografia: Jason Reed / Reuters

Um par de golfinhos surfa as ondas sob o ohar atento dos surfistas em Palm Beach em Sydney, na Austrália.

Toninha-comum (Phocoena phocoena)

Screenshot via YouTube / Peter Hofmann

Uma toninha-comum (Phocoena phocoena) registada em vídeo no dia 8 de Junho no Mar Báltico, perto da Dinamarca.

Este pequeno cetáceo é um dos animais de observação mais rara em todo o mundo, tendo sido observado apenas 15 vezes nos últimos 100 anos. Apesar de nunca aparecer para a fotografia, a espécie é tem um estatuto de conservação pouco preocupante.

Tartarugas libertadas

Fotografia: Action Press / Rex Shutterstock

Uma tartaruga-comum, também conhecida como tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) é libertada no seu habitat natural em Isle of Palms, na Carolina do Sul.

Esta e outras tartarugas foram tratadas no South Carolina Aquarium Sea Turtle Rescue Program e libertadas no Dia Mundial dos Oceanos, a 8 de Junho. O programa já tratou e reabilitou 166 tartarugas, posteriormente libertadas no oceano.

Marmota a bocejar

Fotografia: Maurizio Lancini / HotSpot Media

Uma marmota aproveita um momento de relaxe para se espreguiçar e dar um belo bocejo, para delícia do fotógrafo Maurizio Lancini que o registou no momento certo. A fotografia foi capturada em Tonale Pass, uma passagem de montanha em Itália.

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal