Imagens da Semana: 6 – 12 Março 2016

Os amorosos pandas bebés ao colo do Primeiro Ministro Canadiano, o nascimento de mais quatro linces-ibéricos em Portugal ou os dois gatos que não deixam os donos jantar sozinhos, são alguns dos destaques esta semana.

Gato com família de refugiados na Grécia

Fotografia: Vadim Ghirda / AP

O gato Taboush espreita pela tenda onde a sua família está refugiada em Idomeni, na Grécia, perto da fronteira com a Macedónia. São vários os refugiados que se recusam a deixar os seus animais de estimação para trás e os trazem consigo, apesar das difíceis condições de viagem e alojamento. Já reportamos outras histórias de refugiados e particularmente gatos aqui, aqui e aqui.

Pandas bebés ao colo do Primeiro Ministro Canadiano Justin Trudeau

Fotografia: Twitter / Justin Trudeau

Dois pandas bebés brincam ao colo do Primeiro Ministro Canadiano, Justin Trudeau, numa cerimónia do Toronto Zoo onde foram revelados os nomes dos pequenos — Jia Panpan & Jia Yueyue. Os dois pandas nasceram no final do ano passado e já ultrapassaram a fase mais crítica da infância, onde a probabilidade de sobrevivência é menor.

Turista mata cisne para tirar selfie

Fotografia: Nate Batev / Metro UK

Uma turista búlgara agarra e puxa um cisne pelas asas de forma brutal, com o objetivo de tirar uma selfie, acabando por matar o animal. O incidente ocorreu no lago de Ohrid, no sudoeste da Macedónia. Infelizmente, este não é o único animal a ser morto por causa de selfies nas últimas semanas, tendo acontecido o mesmo a um golfinho na Argentina.

Crias de lince-ibérico nascidas em Silves

Crias de lince-ibérico nascidas em Silves

Crias de lince-ibérico nascidas em Silves

Fotografias: CNRLI / ICNF

Quatro crias de lince-ibérico, nascidas durante a madrugada de 6 de Março no Centro Nacional de Reprodução de Lince-ibérico (CNRLI), em Silves, sob os cuidados atentos da mamã Fruta. Poucos dias antes, a 3 de Março, já tinha nascido uma ninhada de três bebés da fêmea Artemisa, uma excelente notícia para a conservação deste lince. O lince-ibérico (Lynx pardinus) esteve muito perto de se extinguir, mas esforços conjuntos entre Portugal e Espanha estão a recuperar a espécie. Dos 52 linces existentes em 2002, o número subiu para 156 em 2012 e para mais de 300 atualmente. A IUCN desceu o grau de perigo de “Em Perigo Critico” para “Em Perigo” em 2015.

Urso-polar bebé junto à mãe

Fotografia: Jaspersen / Reuters

Um urso-polar bebé aconchega-se junto à mãe no Zoo by the Sea em Bremerhaven, na Alemanha. O bebé é uma menina, nascida no passado dia 11 de Dezembro. O urso-polar é o habitante mais emblemático do Círculo Polar Ártico e uma das espécies mais diretamente ameaçadas pelo aquecimento global, dado depender do gelo e das temperaturas baixas para sobreviver.

Sagui-leãozinho-do-leste bebé com a mãe

Fotografia: Chester Zoo

Um sagui-leãozinho-do-leste bebé observa o mundo em cima das costas da mãe, no Chester Zoo em Inglaterra. O sagui-leãozinho-do-leste (Cebuella pygmaea niveiventris) é considerado o macaco mais pequeno do mundo e é também o segundo primata mais pequeno do mundo (apenas ultrapassado pelo lémure-rato-de-berthe, Microcebus berthae). Em adulto, o sagui-leãozinho não ultrapassa os 15 centímetros de comprimento e as 100 gramas de peso.

Nova espéce de cobra Wallaceophis gujaratensesis

Fotografia: Zeeshan Mirza

Uma nova espécie de cobra descoberta na Índia, com o nome científico Wallaceophis gujaratensesis. Apesar de pertencer à família Colubridae, trata-se de um novo género para a ciência, descrito num estudo publicado na revista científica PLOS One. Cerca de 280 espécies de cobras e muitos outros répteis habitam na Índia, com algumas novas espécies a terem sido descobertas recentemente.

Preguiça bebé abraçada a um ursinho de peluche

Fotografia: Sloth Sanctuary Costa Rica

Uma preguiça bebé agarra-se a um ursinho de peluche no Sloth Sanctuary of Costa Rica, após ter sido encontrada sozinha e caída de uma árvore. As buscas para encontrar a mãe não trouxeram resultados e por isso a bebé foi levada para o santuário. O Sloth Sanctuary of Costa Rica é um santuário que acolhe preguiças órfãs ou feridas e as reabilita para reintrodução na natureza — exceto quando as preguiças ficam órfãs pouco depois de nascer, casos em que a reintrodução não é possível e por isso ficam lá a viver como residentes.

Gatos fotografados à mesa

Fotografia: Instagram / @naomiuno

Dois gatos observam atentamente os seus donos à mesa, em todas as refeições (uma situação bem familiar para quem tem gatos), o que deu origem a uma bela série fotográfica com os dois felinos curiosos. As fotos, tiradas diariamente, podem ser acompanhadas no Instagram.

Elefantes órfãos vestidos e calçados para fazer frente ao frio

Fotografia: Roger Allen

Dois elefantes bebés, órfãos, são aconchegados pelo veterinário Panjit Basumatary da IFAW Rescue Center, onde estão acolhidos. Apesar de não ser comum cobrir os animais com cobertores e calçá-los com meias, a medida foi necessária para fazer frente ao frio. Em condições normais, os bebés teriam as respetivas mães onde se poderiam aconchegar e dormir quentes, algo que não acontece no centro de acolhimento. Esta não é a primeira vez que Panjit Basumatary inventa novas soluções para melhorar a vida dos animais: anteriormente já tinha criado dispensadores de comida e água adaptados para gibões e leopardos.

Aranha Brian (Dolomedes briangreenei)

Fotografia: Instagram / @kp_ukraine

Uma nova espécie de aranha australiana, curiosamente chamada de Brian, capaz de se manter à superfície da água e mesmo de mergulhar e nadar. A aranha, com o nome científico Dolomedes briangreenei, alimenta-se de insetos, pequenos peixes e girinos. Apesar de ser capaz de apanhar presas três vezes maiores que ela própria, é inofensiva para seres humanos. O nome Brian tem uma explicação: a aranha foi batizada em homenagem ao físico Brian Greene, da Universidade Columbia, pela sua habilidade em detetar e navegar através das vibrações mais subtis da água. Ora, Brian Greene é um dos maiores especialistas mundiais na teoria das cordas, cujo aspeto fundamental é a vibração das mesmas.

Nova espécie de rã Microhyla laterite

Fotografia: Ramit Singal

Uma nova espécie de rã descoberta na Índia, mais pequena do que uma unha. Com o nome científico Microhyla laterite, esta rã encontra-se em risco de extinção, segundo as análises preliminares dos investigadores que a encontraram. O seu habitat natural, no sudoeste da Índia, tem apenas 150 quilómetros quadrados e não recebe qualquer tipo de proteção governamental.

Lagosta-das-árvores recém eclodida

Fotografia: Tammy Spratt / San Diego Zoo

Uma das 73 lagostas-das-árvores acabadas de nascer no San Diego Zoo, como parte de um programa de conservação internacional para salvar estes raros insetos australianos. A lagosta-das-árvores (Dryococelus australis) chegou a ser considerada extinta em 1920, tendo sido redescoberta apenas em 2001, numa população extremamente frágil de 24 animais. Atualmente vários zoológicos participam na reprodução da espécie, em particular o Melbourne Zoo que já conseguiu criar mais de 9 mil insetos.

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal