Imagens da Semana: 9 – 15 Outubro 2016

O salvamento dos animais vítimas do furacão Matthew, como uma pega pode salvar uma família ou como uma fotografia pode salvar a vida de um cão. Estas e muitas outras histórias nesta edição das imagens da semana.

Salvamento de animais no Haiti

Salvamento de animais no Haiti

Fotografias: Humane Society International / Facebook

A equipa de socorro a desastres da Humane Society International em ação no Haiti, após a devastação provocada pelo furacão Matthew. A equipa encontrou centenas de animais feridos, doentes, infetados com parasitas e também malnutridos pela falta de alimentação. Juntamente com organizações locais, os animais estão agora a receber os cuidados necessários e também vacinação, para prevenir a propagação de doenças.

Pit Bulls resgatados de lutas de cães

Fotografia: Hernando County Sheriff’s Office / WFLA

O olhar arrebatador de um dos 19 pit bulls resgatados de uma organização criminosa de lutas de cães, em Brooksville, no estado norte-americano da Florida. Um dos cães apresentava diversos ferimentos não tratados, os pratos de comida estavam vazios e a única fonte de água já estava verde, pela infestação de algas.

Pega salva família

Fotografia: Cameron Bloom

Pode uma simples pega salvar uma família. Pode. Uma família americana emocionalmente destruída pelo acidente sofrido por Sam (na foto), que ficou paraplégica, viu a sua vida mudar completamente de rumo quando uma pega bebé lhes apareceu à frente. A pequena pega tinha caído de um ninho a vinte metros de altura e estava ferida, pelo que a família a acolheu e tratou dela. E foi a recuperação da ave, uma luta pela sobrevivência que foi difícil mas combatida com sucesso, que deu a Sam e restante família a força que procuravam. Uma história inspiradora que pode conhecer melhor nesta ligação.

Cachorra salva por fotografia

Fotografia: John Hwang

E pode uma simples fotografia salvar um cão? Também pode. Muneca, a cachorrinha dachshund na fotografia, viu-se abandonada e a entrar num abrigo aos 18 anos, já cega dos dois olhos. Quando recebeu a visita da voluntária Elaine Seamans, Muneca saltou-lhe para o colo e não quis mais sair dali. O momento íntimo foi capturado por acaso pelo fotógrafo John Hwang, que estava de passagem durante um trabalho, e a fotografia tornou-se viral no Facebook. Como resultado, o grupo Frosted Faces Foundation viu o caso e prontificou-se de imediato a arranjar cuidados veterinários e família de acolhimento temporário para a Muneca, até que possa ser adotada e ter uma verdadeira casa.

Cães terapeutas ajudam ex-jogadores da NFL a suportar os traumas

Fotografia: Gainesville Sun

O cão pastor-holandês Niklaus tornou-se no melhor medicamento que Brian Schaefering encontrou, para suportar todas as sequelas dos problemas neurológicos que adquiriu enquanto jogador da NFL (National Football League, em português Liga Nacional de Futebol Americano). Esta é a primeira experiência de tratamento destes síndromes pós-traumáticos com cães terapeutas, e poderá agora ser utilizado com outros ex-jogadores.

Gatinho vestido com uma meia

Fotografia: crysomemore / Twitter

A necessidade aguça o engenho, costuma dizer-se. Este gatinho, salvo da devastação do furacão Matthew nos Estados Unidos, por um herói anónimo, foi aquecido com um casaco improvisado, feito a partir de uma meia. Bastou cortar a meia e fazer dois buraquinhos, para ambas as patinhas da frente. Olhando para a foto, parece estar criada uma nova moda! Mas o mais importante: o pequeno felino já foi adotado e está em segurança.

Gato Maine Coon ajuda marinheiro

Fotografia: Paul Thompson / Adventure Cats

Skatty, um gato maine coon e Paul Thompson, um marinheiro, formam uma dupla muito especial. Paul é deficiente auditivo, o que torna o seu trabalho mais perigoso a bordo de um barco pois não é capaz de ouvir o barulho das ondas, ou os motores de barcos próximos. Mas Skatty torna tudo mais fácil. O pequeno felino alerta Paul quando alguma embarcação se aproxima, quando recebe mensagens, quando lhe batem à porta, entre muitas outras tarefas. Como curiosidade, Skatty é um gato polidáctilo, ou seja tem dedos a mais, tal como os famosos gatos de Hemingway. E há quem diga que os gatos polidáctilos dão sorte em alto mar. O Skatty, sem dúvida que dá.

Jimbo, um urso-de-kodiak

Fotografia: Mike Groll / AP

Jimbo, um urso-de-kodiak, brinca com o seu tratador Jim Kowalczik no Orphaned Wildlife Center em Otisville, Nova Iorque. Os dois partilham uma relação muito especial de amizade há mais de 20 anos e não passam um sem o outro, como pode apreciar neste vídeo. Os ursos-de-kodiak (Ursus arctos middendorffi) são uma subespécie de urso-pardo e os maiores ursos existentes (a par dos ursos-polares), podendo medir quatro metros de altura (em pé) e pesar mais de 500 quilos. O Jimbo pesa 680 quilos.

O maior e mais velho vombate do mundo

Fotografia: Gautam Trivedi / Twitter

Patrick, o maior e mais velho vombate do mundo, celebra 31 anos de idade — um registo fantástico tendo em conta que a longevidade natural de um vombate se situa entre os 10 e os 15 anos. O Patrick é duas vezes maior que a maioria dos vombates e pesa mais do dobro (40 quilos, em vez de cerca de 15). Pode acompanhar o dia a dia do vombate Patrick na sua página no Facebook.

Pombo e coelho amigos

Fotografia: Kildare Animal Foundation Wildlife Unit / Facebook

Um pombo e um coelho tornaram-se nos melhores amigos, após se conhecerem no Kildare Animal Foundation Wildlife Unit, na Irlanda. Os dois chegaram ao centro em dias diferentes, mas quis o destino que necessitassem ao mesmo tempo da mesma incubadora. Apesar de inicialmente separados, os tratadores perceberam que ambos estavam a criar uma ligação. Esta amizade perdura, mesmo estando ambos mais crescidos. Veja aqui alguns vídeos deste amoroso par.

Macaco-de-cheiro (Saimiri sciureus)

Fotografia: Guillermo Granja / Reuters

Um macaco-de-cheiro fotografado no Parque Natural de Nueva Loja, no Equador. O macaco-de-cheiro (Saimiri sciureus), também conhecido como boca-preta, jurupari e jurupixuna, é natural da América do Sul e mede apenas cerca de 30 centímetros, sendo uma espécie pequena em comparação com outros macacos. Não se encontra, por enquanto, em perigo de extinção, no entanto é uma das muitas vítimas da desflorestação.

Diabos-do-mar no Oceanário de Lisboa

Fotografia: Pedro A. Pina / Oceanário de Lisboa

As seis novas mantas, da espécie diabo-do-mar-do-atlântico (Mobula hypostoma), que chegaram recentemente ao Oceanário de Lisboa — o primeiro oceanário da Europa a acolher esta espécie. Os diabos-do-mar-do-atlântico podem atingir os 120 centímetros de envergadura, mas ainda assim são relativamente pequenos comparados com outras mantas, como a jamanta (Manta birostris), que pode medir sete metros.

Condor-da-california bebé

Fotografia: National Park Service

Um condor-da-california bebé que entrou para a história — o seu primeiro voo, este mês, assinalou também o primeiro voo de um condor-da-california no Pinnacles National Park desde a década de 1890. Este bebé representa assim a esperança e o sucesso do programa de conservação desta espécie. O condor-da-california (Gymnogyps californianus) é um animal pouco apreciado e chegou mesmo a estar extinto na natureza em 1987. Apesar da reintrodução na natureza através da criação em cativeiro, continua a ser uma das aves mais raras do mundo.

Até para a semana!

Tópicos: Imagens da Semana, Fotografia Animal