Gatos Siameses: Companheiros Perfeitos

Os gatos siameses são companheiros perfeitos para ter em apartamento

Foto: Fedaro | Wikimedia Commons

Os gatos siameses existem desde 1350, data em que aparecem mencionados num manuscrito do Sião (actual Tailândia). No Sião, os gatos siameses estavam reservados à família real e como tal, estavam cuidadosamente guardados no palácio. No entanto, na primeira grande exposição felina na Grã-Bretanha, em 1871, foram apresentados dois exemplares desta raça.

Em 1884 um casal de gatos siameses (Pho e Mia) foram transportados para a Grã-Bretanha e foi desse casal que nasceram os primeiros campeões coroados.

Os gatos siameses actuais são bastante diferentes do gato siamês original, que era mais maciço e arredondado, podendo ter olhos verdes, ser estrábico e ter um nó na cauda.

Características do gato siamês

Actualmente, os gatos siameses são de tamanho médio, elegantes, esbeltos mas bastante musculosos. Um adulto deve pesar entre 2,5 a 5,5 quilos.

A cabeça é triangular e o focinho fino, com orelhas grandes, largas na base e pontiagudas. Os olhos deverão ter um azul intenso. O corpo deverá ser tubular, com ombros e ancas da mesma largura. As patas são compridas e finas, tal como a cauda, que deverá estreitar até terminar em ponta.

Os siameses puros nascem completamente brancos e a partir do quinto dia de vida as zonas mais frias (cabeça, orelhas, patas e cauda) adquirem cor. Por essa razão, um gato siamês que antes dos doze a quinze meses (altura em que a coloração se torna definitiva) viva exclusivamente em casa, será mais claro que um que tenha acesso ao exterior durante o Inverno.

Existem diversas colorações possíveis nos gatos siameses, mas em todas, as pontas deverão ser mais escuras que o corpo.

Personalidade

Os gatos siameses possuem olhos de cor azul intensa

Foto: Seamus Kearney | Wikimedia Commons

A nível de personalidade, o gato siamês é muito extrovertido, com uma personalidade muito forte e um temperamento imprevisível. Não é de todo um gato pacífico e calmo. Se procura um gato que lhe faça imensa companhia, o siamês poderá ser o gato perfeito para si. É muito friorento, portanto é ideal para um apartamento. Mas se achar que não vai ter tempo suficiente para lhe dedicar, não escolha um gato siamês, pois ele poderá entrar em depressão: tem horror à solidão e não suporta a indiferença.

É um gato que o seguirá por toda a casa, miando-lhe com a sua voz forte e rouca, até que lhe dê atenção. Se não tiver uma enorme dose de paciência e se irritar com facilidade, não escolha este gato. É muito possessivo e afectuoso, demonstra muitas vezes ciúmes e não gosta que lhe sejam impostos limites.

Apesar de adorar a companhia humana, nem sempre aprecia a presença de outros gatos. Mesmo tendo uma natureza exuberante, activa e vivaz, o siamês é considerado o gato mais fácil de educar, por ser muito inteligente e ligado ao dono. É a raça que mais frequentemente se habitua a ser passeada à trela, na rua.

Saúde e bem-estar

Por ter uma pelagem curta e o sub-pêlo ser praticamente inexistente, uma a duas escovagens semanais e a passagem de um pano suave são suficientes para manter o pêlo do siamês brilhante e suave. Caso o pretenda mostrar em exposição, deverá dar-lhe banho uns dias antes, com um produto apropriado ao seu tipo de pêlo.

Os gatos siameses não são animais especialmente frágeis no que diz respeito a doenças, no entanto, podem ser portadores de um problema cardíaco hereditário: a cardiomiopatia por dilatação. É um problema geralmente tratado com a ingestão de taurina e actualmente as rações à venda no mercado são enriquecidas com este ácido orgânico, portanto este problema não é tão prevalente. No entanto, se tiver um gato siamês, escolha uma ração específica para esta raça, que foi formulada respeitando as suas exigências nutricionais.

Criação e Procriação

Os gatos siameses nascem todos brancos

Foto: S zillayali | Wikimedia Commons

Os siameses são gatos que atingem a puberdade muito cedo. A partir do quinto mês, a fêmea poderá entrar em cio, que se repete de 15 em 15 dias, sem repouso no Outono e Inverno. Durante estes períodos emitem miados muito exuberantes. Nasce um elevado número de crias por ninhada e os bebés, naturalmente destemidos e hiperactivos, devem ser cuidadosamente educados.

Apesar da sua elevada taxa de natalidade, um gato siamês puro deverá ser comprado a um criador de qualidade, que se dedique exclusivamente à criação de siameses. Os gatos que habitualmente são conhecidos como siameses, por terem uma coloração semelhante à dos verdadeiros, são normalmente colorpoints sem raça definida. Um verdadeiro siamês terá de estar registado no Livro de Origens Português (LOP), onde também estará registada a sua família até à quinta geração.

Existem todos os anos dezenas de gatos colorpoint para adopção em gatis. Se pretender apenas um gato semelhante aos siameses, adopte. Se acha que não terá tempo suficiente para um gato siamês, adopte. A personalidade de um colorpoint sem raça definida é normalmente menos marcada que a de um siamês puro, o que se torna muito mais simples para manter em casa.

Se depois de ler com atenção este artigo considera que o siamês é a raça ideal para si, verifique que adquire um gato registado e criado num lar onde foi bem alimentado e bem educado, para garantir a boa saúde e qualidade de vida.

Tópicos: Raças de Gatos, Gatos, Animais de Estimação, Artigos em Destaque