Akita

O Akita ou, se preferirmos, o Akita Inu é uma raça de cães que tem vindo a crescer paulatinamente de popularidade, porque tem características que se aplicam a diversas finalidades. Além disso, é bastante dócil, daí ser também adotado por muitas famílias.

Por isso, se você está a ponderar adquirir um cão ou se precisar de saber mais informações sobre esta raça em concreto, abaixo poderá ver tudo o que precisa de saber sobre a mesma, para que tenha uma visão abrangente sobre o Akita.

Origem da raça

O Akita é natural do Japão, mais concretamente da província de Akita, à qual deve o seu nome.

O Akita é uma das raças nipónicas mais emblemáticas e populares e, no seu país de origem, é inclusive considerada sagrada e um amuleto de boa sorte. Além disso, dada a sua versatilidade, tem tido uma ampla utilização em diversas frentes, desde as policiais e militares até às civis. A versatilidade é, deste modo, uma das principais características desta raça.

Atualmente, a raça é também muito popular nos Estados Unidos, onde o primeiro Akita chegou em 1937, pelas mãos de Helen Keller, a célebre escritora e ativista social. Contudo, foi depois do final da Segunda Guerra Mundial que muitos oficiais norte-americanos trouxeram cães desta raça para os Estados Unidos, onde a raça se implementou e cruzou com outras, resultando no atual Akita americano.

O Akita japonês e o Akita americano

Assim, atualmente, podemos considerar que existem dois tipos de Akitas, nomeadamente o Akita original, japonês, bem como o Akita americano. Isto acontece porque existem diferenças significativas entre ambos, quer em termos de tamanho, quer em termos de peso.

Contudo, esta diferenciação não é propriamente unânime. Embora alguns países como o Japão diferenciem as raças e vejam o Akita americano como uma raça distinta do Akita Inu, a realidade é que nos Estados Unidos acontece precisamente o inverso, pois tanto o Akita original como o Akita americano são considerados uma única raça.

Temperamento

Raça Akita Inu

Fotografia: Mr. Bunker / via Wikimedia Commons

Como pode calcular, os cães quando estão na natureza e integrados numa matilha seguem uma determinada hierarquia, sendo que um deles tem um comportamento de líder, enquanto os restantes o seguem. Por isso, no que concerne ao temperamento, o Akita tem uma personalidade forte e sente a necessidade de ser dominante ou, pelo contrário, que lhe mostrem o comportamento a adotar, razão pela qual o treino é muito importante durante o seu processo de crescimento. Apesar do desejo natural por liderança, ele deixa-se ser liderado por um humano, mas faz questão de liderar os outros animais da casa, o que não significa necessariamente que ele se dê mal com os seus outros animais, pelo contrário.

O Akita é um cão com bom temperamento quer para o dono, quer para os restantes elementos do agregado familiar, contudo, pode ter um comportamento distinto para estranhos, especialmente para outros cães, onde pode mesmo mostrar um comportamento agressivo.

Embora sejam um pouco independentes, não significa que não necessitam de companhia humana. Muitas vezes, eles não ladram para receber atenção como outros cães fazem, mas poderão ficar silenciosamente ao seu lado no sofá, estando atentos aos seus movimentos e seguindo-o por toda a casa, como um fiel amigo.

Normalmente, o Akita não é um cão que ladre muito, exceto em situações de ameaça quer a ele, ao proprietário ou ao seu próprio território. Algumas pessoas podem ter algumas preocupações em receber visitas em casa, mas o temperamento do cão permite-lhe sentir quando alguém é bem-vindo ou não, pelo que interage bem com outras pessoas, desde que mostrem um comportamento afável para com ele.

A interação com crianças, normalmente, não apresenta problemas, mas depende sempre da personalidade do cão e da criança, bem como da altura em que são apresentados. Podem desenvolver uma ótima relação, contudo, se se houver crias, o cão pode interpretar mal alguns comportamentos típicos da criança, como os gritos e as correrias, e responder de forma agressiva, pelo que há que ter algum cuidado nestas situações específicas. Por isso, é importante que o dono tenha especial cuidado com a socialização do cão, desde a fase inicial de aprendizagem.

Quanto ao comportamento com outros cães da mesma raça, se forem criados juntos desde pequenos, normalmente não há qualquer problema até aos seis meses. Após essa idade, os cães da mesma raça e género devem ser separados, para evitar comportamentos agressivos entre eles. Contudo, se juntar um cão com uma cadela da mesma raça, não tem qualquer problema, pois podem viver perfeitamente em harmonia. Se não forem criados juntos, o cão normalmente aceita bem a cadela no seu território, mas a cadela pode ser mais renitente em aceitar um novo elemento.

De um modo geral, o Akita é um cão dócil, inteligente e corajoso, características ideais para qualquer família, e um ótimo cão de guarda. Como não ladra muito, quando ladra é por uma razão importante, pelo que o cão não deve ser descurado nessas situações.

Características físicas

Pertencente à família dos spitz, o Akita é considerado a maior raça de cães nipónica. Por isso, trata-se de um cão grande, arrojado e com uma aparência poderosa. O Akita tem uma cabeça grande e um corpo robusto, que contrasta com os seus olhos pequenos, triangulares e castanho-escuros, bem como com o seu focinho curto. As orelhas são pequenas e firmes, alinhadas com o seu pescoço musculado. O seu peito é largo, enquanto que as costelas são ligeiramente arqueadas. As suas costas são firmes e bem definidas. O corpo é suportado por umas pernas e patas fortes e a sua cauda é também grande e voltada para as costas.

O Akita tem uma dupla camada de pelos, sendo que a camada exterior é impermeável, enquanto que a camada interna serve para o proteger do frio. A cor do seu revestimento pode variar, com uma tonalidade vermelha, sésamo, tigrada ou branca.

Vejamos a média relacionada com o peso e altura desta raça:

Altura: Em termos de altura, não existem grandes variações entre géneros, isto é, entre os machos e as fêmeas. Deste modo, normalmente, a altura típica de um Akita Inu macho situa-se entre os 64 e os 69,8 centímetros, ao passo que a fêmea fica entre os 58 e os 64 centímetros.

Peso: Em termos de peso, podem existir variações pouco significativas entre géneros. Assim sendo, o peso dos machos situa-se entre os 38,5 e os 45,3 quilos, enquanto que as fêmeas não atingem esse máximo, situando-se entre os 29 e os 43 quilos.

Saúde

Em termos de saúde, o Akita é um cão que, como qualquer outro, está suscetível a sofrer de alguns potenciais problemas. Entre os problemas de saúde mais recorrentes associados a esta raça, encontramos:

  • Inchaço
  • Desordem sanguínea
  • Displasia da anca
  • Microcitose
  • Problemas no joelho (na patela)
  • Síndrome vestibular
  • Tiroidite auto-imune

Além disso, no verão, esta raça pode sofrer um pouco com o intenso calor, por isso é importante que não deixe o cão confinado a um lugar na casa, deixando-o circular e tendo água fresca ou cubos de gelo à sua disposição. Pode inclusive passar suavemente a mangueira por cima do cão para o refrescar.

Normalmente, para manter a saúde do seu Akita, é importante que o alimente corretamente, visite regularmente o veterinário e mantenha um plano físico quotidiano, através de simples caminhadas. Quando é bem cuidado, o Akita tem uma esperança média de vida que se situa entre os 11 e os 15 anos.

Cuidados e bem-estar

Raça Akita Inu

Fotografia: B@rt / via Wikimedia Commons

Como qualquer outra raça, existem alguns cuidados a ter para cuidar e criar adequadamente o seu Akita. Naturalmente, deverá certificar-se que dispõe das condições ideais para cuidar do seu cão, não só em termos logísticos, através de um espaço adequado em casa e o fornecimento de uma alimentação apropriada, mas também disponibilidade de tempo para que lhe possa dar todo o afeto e atenção que ele merece.

Alimentação

No que concerne à alimentação do Akita, é importante ter alguns cuidados, para que este permaneça saudável. O Akita é um cão com bastante apetite e, de forma a evitar potenciais problemas (como o inchaço proveniente de uma única refeição farta), deve procurar alimentar o cão não uma, mas sim duas vezes por dia com doses apropriadas.

Em termos de tipos de alimentos, o ideal é a conjugação entre alimentos secos (como a ração) e ingredientes frescos, de forma a facultar todas as proteínas, hidratos de carbono e outros nutrientes que o cão necessita. A partir dos quatro meses, os cachorros já podem ter a mesma alimentação dos cães adultos, a qual engloba não só ração e alimentos enlatados, como também alimentos frescos, como arroz (branco ou integral), vegetais e ovos cozidos.

Espaço

O espaço mais apropriado para um Akita é uma residência com um quintal ou relvado, onde o cão se possa mover à vontade. Porém, se o cão for devidamente exercitado, ou seja, se passear o cão de forma quotidiana, pode também ter o Akita num apartamento, pois o cão pode adaptar-se bem a esse espaço.

Exercício físico

Esta raça não é muito exigente em termos de exercício físico e é até um pouco sedentária. Contudo, mesmo assim, necessita de se exercitar todos os dias, através de longas caminhadas, para um pouco de ar fresco e alongar os músculos.

A higiene

O Akita tem um camada espessa de pelos, que necessitam de uma escovagem regular. Por isso, é preciso escovar o cão com uma boa escova de cerdas. Além disso, é importante dar banho ao cão, mas somente quando for mesmo preciso. Isto acontece porque o banho pode remover a camada impermeável dos pelos. Os pelos, normalmente, caem de forma assinalável duas vezes por ano.

Sumário

Em suma, o Akita Inu, além de não requerer cuidados excessivos, é uma ótima adição para qualquer pessoa que procura um cão versátil, que interaja bem com a sua família e, em simultâneo, sirva como cão de guarda. As suas características fazem desta raça uma solução perfeita para qualquer família, facultando lealdade, companheirismo e afeto aos seus elementos.

Ficha da Raça: Akita Inu

  • País de origem: Japão
  • Grupo: 5 — Spitz e cães do tipo primitivo
  • Expetativa de vida: 11 e 15 anos
  • Porte: Grande
  • Temperamento: Dócil, calmo e recetivo
  • Necessidade de exercício diário: Média / Alta
  • Adequado para apartamento: Sim, desde que passeado diariamente
  • Tendência para latir: Baixa
  • Tendência para queda de pelo: Alta
  • Recomendado com crianças: Sim
  • Recomendado com outros animais: Sim, embora possa desenvolver agressividade com outros cães
  • Padrão / Estalão da raça: Padrão internacional em português (CBKC-FCI) / Versão americana em inglês (AKC)

Veja também:

Cães do mesmo grupo

As fotografias presentes nesta página não representam necessariamente o exemplo ideal da raça.