Husky Siberiano

O Husky siberiano é uma das raças de cães mais reconhecidas em todo o mundo, o que não significa necessariamente que seja adequada para qualquer espaço ou que se adapte a qualquer clima, pelo contrário.

Decerto que já conhece esta raça, contudo, mesmo assim, existem particularidades importantes sobre este cão que deve saber, especialmente se estiver a ponderar comprar um Husky siberiano ou se já tiver mesmo um lá em casa.

Origem da raça

A origem do Husky siberiano remonta à península oriental da Sibéria, na Rússia, onde estes cães eram usados pela tribo Chukchi não só para para puxar os trenós e guiar as renas, mas também como cães de guarda.

Esta raça era ideal para o clima adverso e frio, característico da Sibéria. Na prática, era um cão ousado, capaz de se integrar facilmente em pequenas matilhas e, acima de tudo, trabalhador, sendo capaz de trabalhar durante várias horas seguidas.

Embora nativo da Sibéria, o Husky foi levado para o Alasca por comerciantes de pele, para a realização de corridas no Ártico, devido à sua grande velocidade, o que deu início assim a um maior reconhecimento da raça.

Para este reconhecimento, contribuiu também a utilização do Husky siberiano, quando houve uma epidemia de difteria em Nome, no Alasca, em 1925; a sua participação em várias expedições na Antártida, bem como o seu papel durante a Segunda Guerra Mundial, onde apoiava uma unidade de resgate e salvamento do exército.

As suas capacidades, quer em termos de trabalho, quer em termos de velocidade, fomentaram a sua expansão para diversos países, cujos climas frios representavam o ambiente perfeito para eles.

Temperamento

Devido à sua natureza, o Husky siberiano necessita de um dono que se imponha e mostre que é o seu líder.

Quando isso acontece, você poderá treinar muito mais facilmente o cão, uma vez que ele terá outro respeito por si, embora possa o testar de vez em quando, numa disputa pelo controle. Deverá reafirmar o seu lugar como líder, de uma forma clara e consistente, para que o cão entenda qual é o seu lugar.

Curiosamente, fazer o seu cão esperar, por exemplo, por comida, é uma ótima forma de mostrar o seu lugar como líder (mas sem exagerar, naturalmente). Isto faz com que o Husky veja que você é a fonte dos alimentos, bem como de outras coisas, e o reconheça como o seu líder.

O Husky siberiano, quando não recebe a devida atenção ou se sente aborrecido por não fazer o exercício que necessita, pode danificar um pouco os itens que encontrar no seu espaço de ação.

Eles podem fazer covas de uma forma habitual no quintal ou no jardim. Algumas pessoas, perante a insistência dos seus cães, optam por treinar os mesmos a cavar num único local, em detrimento de tentar dissuadir os mesmos de o fazer por completo.

Por outro lado, esta raça de cães pode ser bastante sedutora para os seus respetivos donos, devido à sua natureza brincalhona. Além do mais, são também bastante sociais e gostam de se mostrar às pessoas.

Felizmente, estes cães não têm o hábito de ladrar, porém, gostam de uivar, o que pode ser frustrante tanto para si, como para os seus vizinhos, quando tentam dormir.

Quanto à sua relação com crianças, o Husky normalmente tem uma boa relação com as mesmas. Contudo, mesmo assim, é importante que, se tiver filhos pequenos, os ensine a abordar o cão adequadamente e também quando não o fazer, especialmente quando este estiver a comer.

O Husky também se dá bastante bem com outros cães, especialmente se for apresentado aos mesmos desde novo. Ele tem, todavia, um instinto natural por caça, por isso, pode não ser recomendável ter animais pequenos em casa, como coelhos ou gatos.

Características físicas

Raça Husky Siberiano

Fotografia: Domínio Público

Em termos de características físicas, o Husky siberiano é um cão forte e compacto. A cabeça média é proporcional ao corpo. A cor do nariz, normalmente, está dependente da cor do seu pelo, podendo ser cinzento, preto ou mesmo com tonalidade rosa em cães puros brancos.

Os olhos são ovais e de tamanho médio e, novamente, podem ter cores diferentes, azuis ou conjugando o azul com o castanho. As orelhas são firmes, eretas, em forma triangular. A cauda é ligeiramente curvada, no sentido do seu dorso.

Por sua vez, as patas são peludas para lhes ajudar a permanecerem quentes em climas adversos. O revestimento de pelos com duas camadas é espesso, de tamanho médio e permite aos cães desta raça suportar temperaturas negativas.

As cores podem ir desde o preto até ao branco puro, com ou sem marcas na cabeça. As conjugações de cores podem ser distintas, como o preto e o branco, vermelho e branco, castanho, cinzento ou branco, cinza, todo branco, entre outras.

A resistência e o peso relativamente leve é apanágio do Husky siberiano. Mas, mesmo assim, nesta raça, existem ligeiras diferenças entre géneros, quer relativas à altura, quer ao peso, como poderá ver de seguida.

Altura: No que concerne à altura, as diferenças não são muito expressivas. Assim, o Husky siberiano macho tem um altura que se situa entre os 53 a 60 centímetros, enquanto a fêmea não atinge essa altura máxima, ficando entre os 51 a 56 centímetros.

Peso: Em termos de peso, a fêmea pesa entre os 16 a 22½ quilos, ao passo que o macho tem normalmente um peso que se situa entre os 20 a 27 quilos, ou seja, o macho é significativamente mais pesado do que a congénere feminina.

Saúde

Se o Husky for bem cuidado e estiver num clima e ambiente propício para esta raça, ele é um cão bastante saudável. Contudo, como acontece com outras raças de cães está suscetível a padecer de potenciais problemas de saúde.

Existem alguns problemas que podem ser recorrentes nesta raça, como:

Antes de comprar um cão desta raça, deve estar ao corrente do historial médico dos pais do cão que pretende adquirir, de forma a despistar de antemão qualquer potencial problema de saúde.

Nem todos os cães desta raça terão um ou mais problemas de saúde, contudo é importante que você, enquanto dono, esteja sempre atento a potenciais problemas e visitar o veterinário sempre que for necessário, para otimizar a saúde do seu Husky.

O Husky siberiano, como tem um revestimento de pelos pesado, prefere climas mais frescos, pelo que sente algumas dificuldades em climas quentes. Em épocas de verão, é recomendável que se mantenha o mesmo em zonas frescas da sua casa, à sombra ou em áreas com ar condicionado.

Quanto à esperança média de vida, o Husky siberiano, em condições normais, pode viver até aos 15 anos, sendo que a média fica precisamente entre os 12 e os 15.

Cuidados e bem-estar

Raça Husky Siberiano

Fotografia: Kazisdaman / via Wikimedia Commons

O Husky siberiano, como qualquer outro cão, tem as suas particularidades, pelo que o seu dono deverá ter alguns cuidados, para que o seu cão esteja sempre saudável, bonito e devidamente alimentado.

Por isso, vamos ver algumas dicas abaixo sobre os cuidados a ter normalmente com um cão desta raça.

Alimentação

No que concerne à alimentação, o Husky siberiano não necessita de muita comida, especialmente tendo em conta o seu tamanho. Isto acontece porque estes cães têm um metabolismo elevado, o que permite que os alimentos durem bastante tempo.

Os antepassados destes cães foram treinados para fazer grandes viagens, puxando um carga pesada e, em simultâneo, com uma pequena quantidade de comida.

Naturalmente, isto não significa que não alimente o seu Husky adequadamente, pelo contrário, pois precisam de alimentos, especialmente após terem feito exercício. Assim sendo, é recomendado 1.5 a 2 tigelas de alimentos secos de boa qualidade, dividas em duas refeições diárias.

Espaço

Devido à natureza destes cães, eles não são recomendados para apartamentos, embora seja possível com treino adequado e plano de exercícios quotidiano. Porém, estes cães são muito ativos, pelo que é recomendado uma casa com um jardim ou quintal com bastante espaço para eles correrem.

Além disso, é preciso ter cuidado com as cercas pois, como o cão tem tendência a escavar, ele pode escapar por baixo ou mesmo por cima da cerca, se ela tiver uma altura reduzida.

Exercício

Como poderá calcular, o Husky siberiano precisa de bastante exercício físico. Isto pode passar por uma caminhada diária ou por corrida. Em épocas quentes, deve-se moderar um pouco o exercício, uma vez que o Husky sente algumas dificuldades nessas épocas de calor. Normalmente, 30 a 60 minutos de exercício diário é suficiente para esta raça.

Higiene

O pelo do Husky siberiano cai com intensidade duas vezes por ano e, especialmente nessas alturas, deverá escovar e pentear o seu cão adequadamente.

Apesar de serem animais limpos, como gostam de brincar, também se sujam, pelo que pontualmente deverá lavar o seu Husky. Antes do banho, deverá escovar o pelo do cão, pois como largam muito pelo, após o banho fica muitos pelos no ralo do banheiro ou no local onde o lavar, pelo que pode diminuir esse aspeto, se escovar o cão primeiro.

Treino

O treino é uma parte importante dos cuidados a ter com o Husky e deverá ter especial atenção ao capítulo da obediência. Referimos isso, porque este cão, apesar de ser bastante inteligente, é também bastante teimoso. Por vezes, pode ser frustrante, mas com paciência e tempo poderá ser recompensador treinar bem o seu Husky siberiano.

Sumário

Embora possa não parecer o típico cão familiar, o Husky siberiano adapta-se bem a essas circunstâncias, pois é sociável e brincalhão. Desde que tenha espaço e tempo para cuidar bem deste cão, ele é uma ótima opção para quem procura um cão para a sua casa.

Ficha da Raça: Husky Siberiano

  • Outros nomes: Siberian Husky
  • País de origem: Estados Unidos da América
  • Grupo: 5 — Spitz e Cães do Tipo Primitivo
  • Expetativa de vida: 12 a 15 anos
  • Porte: Médio
  • Temperamento: Dócil, Amigável, Gentil
  • Necessidade de exercício diário: Alta
  • Adequado para apartamento: Não
  • Tendência para latir: Alta, gosta de uivar
  • Tendência para queda de pelo: Alta
  • Recomendado com crianças: Sim
  • Recomendado com outros animais: Sim com outros cães, não com outros animais
  • Padrão / Estalão da raça: Padrão internacional em português (CBKC-FCI) / Versão americana em inglês (AKC)

Veja também:

Cães do mesmo grupo

Fotografia de capa: Randi Hausken
As fotografias presentes nesta página não representam necessariamente o exemplo ideal da raça.