Fotos: O Gato-Bravo Que Mais Parece um Gatinho Fofo

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Adorável este gatinho, não é? Sim, mas não se trata de um gato doméstico.

É um gato-bravo-de-patas-negras, uma espécie de gato selvagem africano, relativamente pouco estudado entre os felinos e considerado vulnerável pela IUCN desde 2002. Estima-se que existam menos de 10 mil gatos desta espécie na natureza

São animais noturnos, raramente observados e pouco sociáveis, que perante algum movimento e barulho estranho procuram esconder-se. Caso não seja possível, defendem-se com grande ferocidade e a sua bravura é a característica mais conhecida destes animais.

As principais diferenças entre o gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes) e o gato doméstico (Felis catus) são as seguintes:

  • O gato-bravo é mais leve (média de 1,9 a 2,45 quilos) do que o gato doméstico (média de 4 a 5 quilos);
  • O gato-bravo é também mais pequeno (média de 36,7 a 43,3 centímetros de cabeça e corpo e cerca de 12,6 a 17 centímetros de cauda) do que o gato doméstico (média de 46 centímetros de cabeça e corpo e cerca de 30 centímetros de cauda);
  • O gato-bravo não é um bom trepador e no geral, é menos ágil que outros felinos;
  • A vocalização do gato-bravo é mais forte, possivelmente para ser ouvido a maiores distâncias. Contudo, quando estão perto uns dos outros podem ronronar baixinho. Se ameaçados, rugem e chiam;
  • As ninhadas de gatos-bravos consistem normalmente em dois animais, com variações entre um a quatro bebés. No gato doméstico, as ninhadas têm em média três a cinco bebés.
Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

E quem é o menino da foto?

É o primeiro gato-bravo-de-patas-negras a nascer no Brookfield Zoo. Horas após o seu nascimento, o staff do zoo ficou bastante preocupado pois a mãe do pequeno, Cleo, uma fêmea com quatro anos de idade, não prestava os cuidados maternais necessários. A temperatura do corpo do bebé estava muito baixa, além de já ter nascido com um peso inferior ao normal.

Para tentar salvar o pequeno felino, o staff do zoo retirou o bebé da companhia da mãe e decidiu criá-lo à mão, com recurso a uma incubadora e leite de substituição.

Pelas seis semanas de idade, o pequeno gato-bravo apresentava-se perfeitamente saudável e a desenvolver-se naturalmente, como se pode ver no vídeo em baixo:

Mais parece um gatinho de estimação do que um gato selvagem não é? Então delicie-se com as fotos:

Fotos

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Gato-bravo-de-patas-negras (Felis nigripes)

Fotografia: Jim Schulz / Chicago Zoological Society

Tópicos: Animais em Zoos, Felinos Selvagens, Conservação, Mamíferos, Animais Selvagens