A História da Kerly / Keika

Esta história foi escrita por Jane Mourão e fez parte do concurso “O que já fizeste por um animal?” que terminou no dia 18/11/2011. Clique aqui para ver todas as histórias.

Esta é a história de Kerlynha, que passou a se chamar Keika e que ganhou um lar definitivo. Deus quis que anjos protetores a encontrassem. Desprotegida,abandonada à própria sorte, apareceu numa rua do Bairro Salgado Filho, em Belo Horizonte, Minas Gerais, alguns meses antes do Natal de 2010.

Keika

Kerly, moradora da rua foi a primeira com quem ela fez contato. Ainda assim, mantinha-se arredia, talvez por maus tratos já sofridos. Ninguém se aproximava. Ela escolheu os seus donos que, infelizmente parecem não gostar de cães. No portão ela dormia por noites e noites, dias e dias, vagando às vezes debaixo de chuva, ou sob o calor do sol.

Indiferentes, os “seus escolhidos” a rejeitavam e ainda jogavam fora a água e a comida que era colocada próximo ao portão, assim como a toalha já gasta, para que ela pudesse descansar.

Kerly, não poderia abrigá-la. O trabalho diário, os cães que já tinha em casa…. foi então que Deus me colocou no caminho desta cadelinha.

Ao tentar resgatá-la não consegui. Ela rosnava, tentava morder, mas pouco a pouco fomos nos aproximando uma da outra. Achei por bem chamá-la Kerly, sua primeira protetora. Consegui ganhar a sua confiança e após um banho, tosa, vacinação e vermifugação, Kerlynha passou a fazer parte da minha família e juntou-se aos seus outros 20 irmãos.

Mas continuava arredia e não conseguia conviver com eles no mesmo espaço. Ganhou então um cantinho, que mais tarde foi a moradia de Amarela e seus 10 filhotes. Tornou-se menos agressiva, mas as brigas com os outros cães eram frequentes. Foi aí então que fiz o apelo para quem pudesse abrigá-la e um novo anjo apareceu: Simone Guimarães.

Com simplicidade Simone a recebeu, acolheu, castrou, deu carinho e também muito amor. Trocávamos emails, eu ia visitá-la e ficava sabendo de suas “brigas” e artes… E foram muitas.

Deus, no seu infinito saber quis que ela fosse colocada para adoção. As circunstâncias e doença na família impediam que sua nova protetora pudesse dedicar-lhe toda a atenção que ela queria. Assim, foi feito o anúncio de adoção, postado no Loboalfa, SOS Bichos e divulgado para vários protetores. Após passar por entrevistas, Simone sentiu que Kerlynha, agora batizada por ela com o nome de Keika, havia encontrado um lar. Um casal que logo conquistou a lobinha.

Dalva é hoje o anjo protetor de nossa Keika, como diz Simone. O carinho entre as duas pode ser comprovado pelas fotos que ela enviou recentemente. Diante de tanta maldade com que nos deparamos, meu coração está feliz…. Keika encontrou um lar.

Pelo visto, o amor que une Dalva e Keika há de durar e ambas têm muito a ensinar e aprender uma com a outra. Hoje, minhas lágrimas são de alegria.

Obrigada a todos que ajudaram e contribuiram para este final feliz.


Leia todas as histórias na edição especial da revista.

Revista Especial Gratuita

Mais em "O que já fizeste por um animal?":