A Mamã Morcego

Esta história foi escrita por Maria Helena Sines e fez parte do concurso “O que já fizeste por um animal?” que terminou no dia 18/11/2011. Clique aqui para ver todas as histórias.

Eu vivi em África, na cidade de Luanda.

A casa onde morei alguns anos até casar, tinha muitas árvores de fruta, mas era principalmente nas goiabeiras que à noite vinham muitos morcegos matar a fome.

Quando nas noites de calor, vínhamos passear para o imenso jardim dessa casa onde fui tão feliz, ficava muito tempo a ver o vai e vem desses pequenos animais que me fascinam.

Uma noite, estávamos eu, a minha mãe e uma tia, elas duas enfermeiras e ficamos espantadas porque um morcego gritava desesperadamente. Estava pendurada pela membrana alar, que se tinha rasgado desde a ponta até à axila.

Aflitas sem saber o que fazer, tomei a decisão de trepar a goiabeira.

Depois de muitas tentativas para a libertar, resolvemos deitar-lhe um saco de serapilheira por cima e puxá-la. Era a única solução.

Depois de descer com a pobre bichinha, fomos para dentro de casa e já no consultório da minha mãe, vimos que ela tinha a membrana toda esfacelada. Então a minha mãe anestesiou-a com um pouco de éter e cozeu-lhe toda a membrana.

Ainda meio adormecida, conseguimos fazer lhe festinhas e qual foi o nosso espanto quando vimos que ela estava grávida. A barriguinha proeminente fazia lembrar uma bolinha de ping-pong.

A minha mãe comprou uma gaiola e ela esteve lá 3 semanas a recuperar, até tirar os pontos. Um dia à noite, todas muito tristes, decidimos devolvê-la à liberdade.

Quando abrimos a porta da gaiola, ela hesitou e olhava para nós com os olhinhos super brilhantes e desconfiados. Por fim foi se arrastando até à portinha e levantou voo, e voou feliz por sobre as nossas cabeças, desaparecendo na noite. Todas as noites vinha um bando deles jantar na nossa goiabeira. Será que a nossa amiga era um deles?


Leia todas as histórias na edição especial da revista.

Revista Especial Gratuita

Mais em "O que já fizeste por um animal?":