O que a Sweet fez por mim

Esta história foi escrita por Teresa Peixoto e fez parte do concurso “O que já fizeste por um animal?” que terminou no dia 18/11/2011. Clique aqui para ver todas as histórias.

Era um dia de Inverno, muita chuva, frio e vento.

Saí para ir buscar pão e debaixo de um vão de escada vejo um cão grande todo encolhido a tremer mas que me deitou um olhar… Aproximei-me e apenas falei: meu Deus ‘tadinho estás com frio. Segui caminho… (Em casa ficaram os meus outros 2 cãezinhos, ao calor)

Quando retomo o caminho para casa, vejo que o cão estava de pé e me seguiu. Mau, pensei, mas que olhar tão doce… Chego à porta do prédio e mal abro a porta ela (afinal era uma menina) esgueirou-se lá para dentro. “Bem anda lá que sempre comes algo e esperas que passe a chuva!”

Sweet

Pois ficou 15 anos à espera que a chuva passasse. Estava grávida, teve 9 cachorros passados umas semanas. Consegui dar todos excepto um que aqui ficou e ainda cá está.

O que ela me deu foram 15 anos de ternura, companheirismo e de uma amizade que sem igual.

Por fim chegou a hora dela e tive de optar pela tal injecção para não ver sofrer mais.

Ainda hoje a choro. ainda hoje tenho saudades da minha Sweet. Ainda hoje me faz falta o seu olhar…

(Tenho aqui ainda o filho dela, Lord Byron, já também com quase 16 anos…)


Leia todas as histórias na edição especial da revista.

Revista Especial Gratuita