Mikrogeophagus Ramirezi

Conhecido popularmente como Ramirezi, tem como nome científico Mikrogeophagus ramirezi, pertencente à classe dos Ciclídeos Anões Sul Americanos.

Mikrogeophagus Ramirezi

Atingindo cerca de 6/7 cm numa fase adulta, é um peixe com uma idade média de vida relativamente curta, rondando os dois anos e meio, no máximo, sendo pouco comum chegar aos três anos.

A sua distribuição geográfica é entre a Bolívia, Venezuela e Colômbia, sendo que os relatos da sua captura em estado selvagem, seja mais frequente mesmo na Bacia do Rio Orinoco, principal rio da Venezuela.

A sua manutenção em aquário tem como dificuldade 6/10, pois apesar de ser um peixe pequeno, torna-se bastante difícil de o satisfazer em qualidade de água, bastando um pico de Amónia para que além de o afectar, assim como todos os peixes, este se torne uma das espécies menos resistentes a este tipo de alterações.

A água deve ser mole e com um PH relativamente baixo, na ordem dos 6.0, com uma temperatura entre os 26 a 28ºC, sendo que os já mantive e reproduzi nos 30 graus, porém, a entrada de água nos TPA’S ( troca parcial de água ) terá de ser bastante cuidada, pois terá de entrar se possível gota a gota, ou com um “fiozinho” a correr, de forma a que os termostatos trabalhem ao sentir a entrada da água, não deixando espaço para alterações térmicas.

Mikrogeophagus Ramirezi

Mikrogeophagus Ramirezi “fêmea”

Relativamente à sua alimentação, pode-se dizer que não é dos mais esquisitos, ficando bastante satisfeito com tudo o que se ofereça, desde granulados, comidas congeladas e até mesmo artémia viva. A sua coloração será mais brilhante e nítida, se a dieta contiver uma boa média de beta caroteno.

Por fim, chegando à parte mais complicada, que será o dimorfismo sexual e sua reprodução, chegamos ao ponto em que muitos têm dificuldades ou onde elas se acentuam.

O macho apresenta até à terceira ramificação da barbatana dorsal maiores do que a fêmea, possui também a mancha preta mais escura e definida; a fêmea apresenta escamas muito pequenas azuis dentro da mancha e também apresenta região abdominal rosada, chegando a um rosa carregado quando se aproxima a altura da desova.

O Ramirezi é um peixe essencialmente de casal, onde tanto o macho quanto a fêmea protegem e cuidam dos ovos e sua ninhada, e defendem seu território, apesar de haver relatos de uma fêmea colocar três a quatro posturas para três ou quatro machos e cada macho cuidar da sua ninhada. A postura dos ovos ocorre no fundo do aquário, normalmente usa-se um caco de barro liso para o efeito, que será limpo pelo casal, dando início ao ritual.

Mikrogeophagus Ramirezi

Macho com Alevins de 2 dias.

A fêmea deposita até 250 ovos, que tem cor acinzentada/amarelada. Os alevinos durante os três primeiros dias, consomem o saco vitelino, e após esses dias nada melhor que artémia recém eclodida. Depois disto, eu pessoalmente prefiro deixa-los com os pais até serem capazes de comer e procurar o alimento, a partir do momento que conseguem comer granulado moído, será possível separa-los dos pais, de forma a aproveitar a taxa de eclosão ao máximo, porém, quanto mais tempo tiverem com os pais, mais fortes crescem.

Tópicos: Aquariofilia e Peixes Ornamentais, Peixes, Animais Exóticos, Animais de Estimação, Artigos em Destaque