Fotos: Mini Camaleões Descobertos em Madagáscar

Camaleões anões descobertos em Madagáscar

Fotografia: Frank Glaw

O pequeno Brookesia micra (na foto acima) é o menor dos quatro novos camaleões descobertos em Madagáscar.

Em adulto, não chega a medir três centímetros de comprimento e é, assim, um dos répteis mais pequenos do mundo.

Os cientistas acreditam que o tamanho diminuto das novas espécies descobertas, talvez representem casos extremos de nanismo insular — um processo evolutivo onde os animais diminuem de tamanho quando se encontram num habitat com escassos recursos, como ilhas.

Camaleões anões descobertos em Madagáscar

Fotografia: Frank Glaw

Os cientistas pensam ainda que o Brookesia micra (juvenil na foto) não foi vítima de nanismo insular uma vez, mas sim duas, quando o já anão Brookesia minima da ilha de Nosy Be, encontrou caminho para o arquipélago de Nosy Hara, local onde ainda diminuiu mais de tamanho.

“Neste cenário, Madagáscar, como ilha grande que é, levou à evolução do grupo de camaleões Brookesia minima, enquanto que as ilhotas de Nosy Hara podem ter favorecido a minimização extrema encontrada no Brookesia micra” escreveram os investigadores liderados por Frank Glaw, citado pela National Geographic.

Camaleões anões descobertos em Madagáscar

Fotografia: Frank Glaw

O tamanho miniatura destes camaleões torna-os particularmente vulneráveis a destruição de habitats, e os nomes científicos dados às novas espécies descobertas refletem essa situação.

Na foto em cima encontra-se um mini camaleão da espécie Brookesia desperata, onde desperata significa desesperado, em alusão à massiva perda de habitat e à ameaça que as atividades humanas colocam sobre a sua sobrevivência.

Outra espécie foi nomeada Brookesia tristis, que significa triste, uma vez que toda a espécie também está a ser alvo de desflorestação severa.

Camaleões anões descobertos em Madagáscar

Fotografia: Frank Glaw

Estas novas espécies de camaleões anões têm bastantes semelhanças entre si, mas as análises genéticas permitiram distinguir com precisão as diferentes espécies. Em cima está um Brookesia micra.

Camaleões anões descobertos em Madagáscar

Fotografia: Jorn Kohler

Ao contrário do que acontece com as espécies anteriores, o Brookesia confidens, que significa confiante, habita uma região de floresta bem protegida, com um habitat que, pelo menos por enquanto, não é alvo de desflorestação humana. O seu futuro inspira assim maior confiança.

Camaleões anões descobertos em Madagáscar

Fotografia: Frank Glaw

O mais pequenino, Brookesia micra, foi descoberto perto deste riacho na ilhota de Nosy Hara (na foto). Os cientistas creem que estes camaleões habitam as folhas mortas do solo durante o dia, subindo pelas árvores durante a noite, para dormir.

Tópicos: Lagartos, Répteis, Animais Selvagens